Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 16
  1. #1
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106

    Com sites gratuitos, entidade quer mais 1 milhão de empresas no e-commerce nacional

    Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil desenvolverá gratuitamente sites e estrutura de venda para as companhias filiadas.

    A Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) anunciou o lançamento de um projeto que visa adicionar mais de um milhão de empresas ao comércio eletrônico.

    A CACB viabilizará a criação de sites – que serão construídos gratuitamente – junto com a estrutura para vendas online. Para alcançar tal objetivo, um acordo com a brasileira Tray, plataforma de comércio eletrônico, foi fechado.

    “Com a iniciativa os empresários criarão uma identidade na rede, facilitando a localização dos seus produtos e serviços através dos diversos mecanismos de busca hoje existentes, como o Google”, afirmou José Paulo Dornelles Cairoli, presidente da confederação.

    “É incalculável a quantidade de novas oportunidades que surgirão quando a grande maioria dos
    pequenos empreendimentos for mapeada e encontrada na Internet”, completou Walter Leandro Marques, CEO da Tray.

    Se contabilizadas todas as associações e federações filiadas à CACB, o número de portais em potencial supera a casa do milhão, já que apenas 45% das empresas associadas possuem endereço na Internet.

    “Isso significa que, se todas as empresas que ainda não tem site (...) aderirem ao projeto, elas provocarão um aumento superior a 40% no número de domínios “.br” na internet brasileira”, disse Cairoli, em referência aos 2,7 milhões de páginas que tem a sigla brasileira em seu final.
    De acordo com dados da consultoria Ibope Nielsen Online, os sites de comércio eletrônico no Brasil registraram mais de 32 milhões usuários únicos no mês de outubro do ano passado. O número é um pouco maior do que os 30,8 milhões de usuários registrados em setembro nesse mesmo segmento.

    fonte: Entidade quer trazer 1 milh
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,042
    Certo, certo. Então UM MILHÃO de empresas não vendem pela Internet por que mesmo?

  3. #3
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    Certo, certo. Então UM MILHÃO de empresas não vendem pela Internet por que mesmo?
    alem disso eu gostaria de saber quando irão começar a distribuir telefones, salas, energia, agua, empregados, impostos, contadores, etc...! Ou será que vão ficar distribuindo somente o que vendemos??
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,042
    É interessante também essa entidade ter feito um "acordo" com apenas um fornecedor...

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,042
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    alem disso eu gostaria de saber quando irão começar a distribuir telefones, salas, energia, agua, empregados, impostos, contadores, etc...! Ou será que vão ficar distribuindo somente o que vendemos??
    A idéia do governo é você também distribuir gratuitamente o que vende e compartilhar com os seus concorrentes o uso dos seus telefones, salas, energia, agua, empregados, contadores. Só não vale para a Red Star Corporation e empresários fenomenos amigos dos amigos.

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    “Isso significa que, se todas as empresas que ainda não tem site (...) aderirem ao projeto, elas provocarão um aumento superior a 40% no número de domínios “.br” na internet brasileira”, disse Cairoli, em referência aos 2,7 milhões de páginas que tem a sigla brasileira em seu final.
    De acordo com dados da consultoria Ibope Nielsen Online, os sites de comércio eletrônico no Brasil registraram mais de 32 milhões usuários únicos no mês de outubro do ano passado. O número é um pouco maior do que os 30,8 milhões de usuários registrados em setembro nesse mesmo segmento.
    Dá para lidar tranquilamente com o aumento do número de domínios, mas agregar 30 milhões de despesa a esse projeto é algo que eu acho que eles não farão. Infelizmente, adoraríamos pular outros ccTLDs que estão com mais registros do que o .br ...

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,042
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Dá para lidar tranquilamente com o aumento do número de domínios, mas agregar 30 milhões de despesa a esse projeto é algo que eu acho que eles não farão. Infelizmente, adoraríamos pular outros ccTLDs que estão com mais registros do que o .br ...
    O problema é que nós temos um troço indigesto chamado Custo Brasil que, a exemplo do cordão dos puxa-sacos, cada vez aumenta mais.

    Só para bater no baricentro, o registro de um .com.es custa 1.45€/ano

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    O problema é que nós temos um troço indigesto chamado Custo Brasil que, a exemplo do cordão dos puxa-sacos, cada vez aumenta mais.

    Só para bater no baricentro, o registro de um .com.es custa 1.45€/ano
    Espanha é aquele país que está super bem financeiramente, né ?

    O custo do .com que é a nossa referência está subindo 7% ao ano. Hoje o .com.br sofre com a apreciação do real frente ao dólar, porque quando o valor atual foi definido eram bem similares; os aumentos da Verisign logo vão tornar os custos a usuários finais idênticos. Os custos de atacado não são comparáveis diretamente porque o .com transfere uma série de obrigações para os registrars, como WHOIS, tratamento de abusos etc.

  9. #9
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,042
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Espanha é aquele país que está super bem financeiramente, né ? .
    Não. Quem está super bem financeiramente é o NIC-BR. Espanha é aquele país do Primeiro Mundo no qual o registro de um dominio custa 10% do cobrado no Brasil e inclui gratuitamente encaminhamento de e-mail, redirecionamento de sites, domain parking, etc.

    Ah sim, esse preço (~R$3/ano) é o cobrado pelos porcos capitalistas da RedCoruna, uma empresa privada (em extinção no Brasil).

    RedCoruna

    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    O custo do .com que é a nossa referência está subindo 7% ao ano. Hoje o .com.br sofre com a apreciação do real frente ao dólar, porque quando o valor atual foi definido eram bem similares; os aumentos da Verisign logo vão tornar os custos a usuários finais idênticos. Os custos de atacado não são comparáveis diretamente porque o .com transfere uma série de obrigações para os registrars, como WHOIS, tratamento de abusos etc.
    O Brasil é bastante flexivel em matéria de referências. Somente as que interessam são citadas.
    Última edição por 5ms; 08-02-2012 às 13:38.

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    Não. Quem está super bem financeiramente é o NIC-BR. Espanha é aquele país do Primeiro Mundo no qual o registro de um dominio custa 10% do cobrado no Brasil e inclui gratuitamente encaminhamento de e-mail, redirecionamento de sites, domain parking, etc.

    Ah sim, esse preço (~R$3/ano) é o cobrado pelos porcos capitalistas da RedCoruna, uma empresa privada (em extinção no Brasil).

    RedCoruna



    O Brasil é bastante flexivel em matéria de referências. Somente as que interessam são citadas.
    Você citou uma referência específica que fazia o seu ponto e questionou que eu fiz mesmo ? Então tá...

    Em tempo, uma referência mais próxima de nós é a Argentina. Registro de domínio lá é de graça e o controle é estatal, ao contrário do Brasil. E os nomes permitem registros bem divertidos tipo "vacuo.com.ar" ...

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •