Resultados 1 a 6 de 6
  1. #1
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106

    Operadoras de banda larga deverão oferecer programa para consumidor medir velocidade

    Serviço de medição entra em vigor nesta quarta-feira (29/2). Até outubro, operadoras de internet móvel também terão de oferecer o programa.

    A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou nesta terça-feira (28/02) que a partir de hoje (29/02) as operadoras de banda larga fixa terão que fornecer em seus sites um programa para medição da velocidade da conexão de internet. O aplicativo é gratuito e os clientes poderão baixá-lo na própria página das empresas.

    Segundo a Anatel, o objetivo da medida é possibilitar aos consumidores fazer a comparação entre os serviços oferecidos pelas prestadoras. Entretanto, uma pessoa que estiver interessada em um determinado produto, mas ainda não é assinante, terá que procurar alguém que já tenha uma conta naquela empresa para então fazer o teste de velocidade.

    A decisão atinge empresas com mais de 50 mil clientes, o que inclui prestadoras como Oi, NET, Telefônica, GVT, Embratel, Cabo Telecom e Sercomtel. No entanto, a medição será feita apenas como teste. A partir de outubro, as companhias estarão sujeitas às novas regras caso não cumpram requisitos de qualidade das conexões estabelecidos pela Anatel.

    A princípio, a checagem poderá ser feita apenas em conexões fixas de internet. Em outubro, as conexões móveis (3G e 3G+, disponíveis hoje no Brasil) também terão que contar com um programa para medição, que deve ser diferente do fornecido pelas empresas de banda larga fixa.

    Qualidade do serviço
    A Anatel publicou em outubro a resolução com o regulamento que estabelece os requisitos de qualidade para os serviços de internet banda larga. Foi esse documento que estabeleceu a oferta do programa para medir a velocidade das conexões. O regulamento ainda obriga as operadoras fixas e móveis a entregar aos assinantes um percentual mínimo da velocidade de conexão contratada, que vai aumentar gradualmente. Hoje, não existe regra para o setor e, em muitos casos, as empresas garantem apenas 10% da velocidade.

    O regulamento estabelece que as operadoras de internet fixa e de celular terão que oferecer, no momento imediato da conexão, 20% da velocidade contratada a partir de novembro de 2012, 30% em 2013 e 40% em 2014.

    Além disso, as empresas serão obrigadas a garantir velocidade média em relação ao que foi contratado e que será de 60% em 2012, 70% em 2013 e 80% em 2014, válido para período de maior tráfego de dados, que foi estabelecido entre 10 horas e 22 horas. As regras valem para operadoras com mais de 50 mil assinantes. Aquelas que não atingem esse número não precisam cumprir as exigências do regulamento.

    As empresas também ficam obrigadas a disponibilizar a conexão em 99% do tempo.

    fonte: Olhar Digital: Operadoras de banda larga devero oferecer programa para consumidor medir velocidade da internet
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  2. #2
    Louco pelo WHT Brasil
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Localização
    Brasil, São paulo
    Posts
    109
    O que A Anatel deveria fazer é barrar os 10% de garantia e exigir que no minimo garantam 50% e nao 10% de banda como é hoje.

    V
    Webin Serviços de internet Ltda.
    Revendas de Hospedagem (USA e BR) com CloudLinux, WHMCS grátis, Construtor de sites, Softaculous, NGINX, DNS personalizados, CLUSTER de DNS.
    webinhost.com.br www.webinrevenda.com.br / www.webinidc.com.br

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por Marco Antonio Ver Post
    O que A Anatel deveria fazer é barrar os 10% de garantia e exigir que no minimo garantam 50% e nao 10% de banda como é hoje.

    V
    É isso que prevê o regulamento de qualidade, mas essa ampliação é escalonada em alguns anos.

  4. #4
    Membro
    Data de Ingresso
    Feb 2011
    Localização
    Ituiutaba - MG
    Posts
    7
    No Brasil as leis demoram muito para vigorar e é por isso que fica essa bagunça toda com serviços muito ruins e caros. Enquanto os políticos não ficarem só pensando em ganhar em benefício próprio isso não vai acabar. Em paises de primeiro mundo a cobrança é maior, por isso a qualidade dos serviços e os valores cada vez mais baixos. Só para ter idéia, aqui em minha região, a operadora local e única cobra 100,00 por 2mbps que é um valor muito alto comparado com outras operadoras em capitais, sem falar que o serviço é péssimo e o suporte pior ainda.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,033
    Se o Projeto Nowhere da Anatel for implementado, você vai ter saudade dos bons tempos que pagava R$ 100 por 2Mbps.

  6. #6
    Guru Junior
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    237
    Aqui esta ainda pior, deveriam disponibilizar banda larga de qualidade em todo Brasil. Pago um pouco caro aqui mas o link é 100% garantido em uma empresa que revende link da embratel.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •