Resultados 1 a 10 de 10
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020

    Anatel diz que ponto de medição ainda não está definido

    @Rubens

    Eu lhe disse!


    quinta-feira, 22 de março de 2012, 15h30

    O debate sobre um suposto direcionamento para a escolha da PriceWaterhouseCoppers como a Entidade Aferidora da Qualidade (EAQ) foi travado nesta quinta, 22, na Comissão de Ciência Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) do Senado. O principal ponto de questionamento, que motivou inclusive um recurso do NIC.br contra a escolha da Price, foi rebatido pelo superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos. Ele explicou que o ponto de instalação do medidor da banda larga será decidido pelo grupo técncio do Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade (GIPAQ).

    Essa é a principal queixa do NIC.br, que foi preterido na disputa em favor da Price. O diretor de projetos do NIC.br, Milton Kaoru, repetiu aos senadores as críticas da entidade. Segundo ele, na requisição de propostas elaborada pelo GIPAQ, está definido que o medidor será instalado no ponto de troca de tráfego (PTT) mais próximo do usuário; porém, dentro do Autonomous System (AS) da prestadora. Para o NIC.br, o equipamento deveria ser instalado em outro AS que não o da prestadora que estará sendo avaliada.

    Além das críticas já conhecidas do NIC.br, desta vez, diante dos senadores, Kaoru não se furtou a dizer explicitamente que esse requisito técnico direcionava para a escolha da Price. "Nos deram um dia para que a gente colocasse as dúvidas. Em um dos nossos questionamentos a gente notou que o requisito estava destinado a uma solução conhecida no mercado. O requisito atendia exatamente o que a Samknows faz", afirmou ele em relação ao parceiro tecnológico da Price.

    O superintendente da Anatel, Bruno Ramos, por outro lado, disse que o ponto onde será instalado o medidor será definido pelo grupo técnico do GIPAQ. "Isso não está definido ainda. Temos até agosto para fechar as características técnicas junto com o parceiro tecnológico", afirma Ramos.

    O NIC.br também questiona a escolha do software SpeedTest por não aferir todos os indicadores estabelecidos pela regulamentação. Sócio e consultor da Price, Luis Eduardo Viotti disse que o software definitivo elaborado pela EAQ já está disponível em versão Beta através do site das prestadoras que, por sua vez, leva para o portal www.brasilbandalarga.com.br. "Posso garantir que todos os requisitos são atendidos", afirma ele.

    O autor do requerimento, o senador Aloizio Nunes Ferreira (PSDB/SP), explica que o que lhe chamou mais atenção foi o fato de a Anatel ter transferido para um terceiro a responsabilidade pela fiscalização das empresas. E, além disso, esse ente ser contratado pelas próprias empresas fiscalizadas. Viotti, da Price, respondeu que é exatamente esse o negócio da empresa. "Esse é o nosso negócio. Somos pagos pelas empresas para dar a má notícia", afirma.

    Bruno Ramos, da Anatel, explicou que a transferência da responsabilidade de coleta dos dados para uma entidade contratada pelas empresas não significa um retrocesso. Ao contrário, para ele há um avanço. Isso porque a coleta dos dados para a aferição do cumprimento de metas sempre foi feita pelas empresas. "Retiramos a coleta das empresas e colocamos em uma entidade à parte. Isso dá mais transparência. Evoluímos muito", afirma ele. O superintendente explica também que a responsabilidade por elaborar os indicadores de cada uma das empresas continua sendo da Anatel. A EAQ, segundo ele, vai transferir para a agência os dados brutos.

    O diretor-presidente do NIC.br, Demi Getscho, também presente na audiência, mostrou que não ficou satisfeito com as respostas do representante da Anatel. "Sem querer ser chauvinista, nós (o Brasil) preferimos contratar uma solução de fora, sendo que nós temos um trabalho nessa área desde 2005, mais antigo que o da Samknows que começou em 2007".
    Última edição por 5ms; 23-03-2012 às 02:18.

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    Convergncia Digital - Internet - Para NIC.br, seleo de empresa para medir Internet foi direcionada



    Para NIC.br, seleção de empresa para medir Internet foi direcionada


    :: Luís Osvaldo Grossmann
    :: Convergência Digital :: 22/03/2012

    Ao pedir a revisão da escolha da PriceWaterhouseCoopers como entidade aferidora da qualidade, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR alega pelo menos três indícios de que o processo foi direcionado. Segundo o NIC.br, os critérios de seleção favoreceram a solução da empesa britânica SamKnows, parceira técnica da consultoria eleita.

    “A consulta direcionou para uma solução de mercado, o que atendia a maneira como a SamKnow faz. Os requerimentos de isolamento de tráfego e da funcionalidades do equipamento também direcionaram para a SamKnows”, sustentou o diretor de desenvolvimento do NIC.br, Milton Kashiwakura.

    O NIC.br, que perdeu a disputa para a PwC, alega que os termos da resolução da Anatel sobre os critérios de qualidade desqualificam exigências de isolamento e da funcionalidade de bridge, visto que a norma previa que a medição no Ponto de Troca de Tráfego.

    Além disso, aponta que ao determinar que as medições feitas pelo software deverão ter armazenamento local (no computador do usuário), o critério eliminou o programa desenvolvido pelo NIC.br, o Simet, que até então era o recomendado pela agência – tanto que ainda é possível acessá-lo pela página da Anatel.

    O parecer técnico sobre o pedido de revisão será concluído na próxima semana, informa o superintendente de Serviços Privados da agência, Bruno Ramos. A partir daí segue para a Procuradoria Especializada da Anatel – o que significa que só chegará ao Conselho Diretor em duas ou três semanas.




  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    "eu lhe disse" =

    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    Rubens, ... a equipe atual [do NIC-BR] sequer deverá ser mantida ou ter algum poder real.

    Eu acho que você está vendo muito pelo lado técnico e pouco ou nada pelo lado politico.

    ...

    Veja a importância indiscutivel da banda larga e da Internet na economia. Você acha que os politicos vão ficar de fora?
    O que realmente não me passou pela cabeça na época do comentário é que a Anatel daria um golpe no NIC-BR, uma canalhice, embora seja velhissimo esse esquema universidade/instituição elabora projeto-piloto por 10 reaus, empresa dos amigos dos amigos fatura milhões implementando o projeto.

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Como as características da SamKnows estavam por todo lado nas especificações, esse direcionamento não é novidade para a equipe do SIMET... mas as formas de lutar contra ele do ponto de vista político passaram por várias etapas até que escalou para a audiência pública no senado. Eu nunca duvidei do poder do lado político, mas não podia mencioná-lo antes que se chegasse a este ponto.

    Pelo que entendi, o valor cobrado pelos amigos dos amigos foi definido em função da proposta concorrente, então ao menos para isso ela já serviu... o que está faltando ainda são os pontos já levantados pelo NIC.br de medição até o primeiro ponto externo ao AS da operadora, medição não apenas em TCP e metodologia estatisticamente válida de seleção de pontos de medição. Só este último ponto era responsável por metade do custo da medição (pois é necessário remunerar assinantes específicos e não esperar que quem estiver com dor de barriga se cadastre para medir).

    Apesar da escolha ser das teles, a Anatel tem pedido que elas mantenham a "aura" de processo público, então a SamKnows vai ter que correr atrás do que estiver "pegando". E a persistências desses ítens no noticiário deve continuar.

    O SIMET vai continuar e se expandir em plataformas de teste, inclusive móveis, e estará disponível como métrica comparativa... se as teles não querem o SIMET de vidraça, vão tê-lo como pedra. O SIMET não precisa do contrato da EAQ para continuar existindo... nem para continuar o projeto com o INMETRO, nem para aparecer no Fantástico.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Pelo que entendi, o valor cobrado pelos amigos dos amigos foi definido em função da proposta concorrente, então ao menos para isso ela já serviu...
    Infelizmente, os aditivos foram inventados para essas situações. Logo, logo, ocorrerá uma minuscula alteração que irá requerer "ajustes no contrato". Aquele truquezinho que transformou as obras do PAN de R$ 800 milhões em R$ 5 bilhões, ou já dobrou o custo da transposição do São Francisco, obra que deveria ter sido concluida em 2010.


    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Só este último ponto era responsável por metade do custo da medição (pois é necessário remunerar assinantes específicos ...
    As filiações ao PT vão explodir. Bolsa Sensor.
    Última edição por 5ms; 25-03-2012 às 16:25.

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    Correção: O custo da obra do São Francisco não dobrou. Ainda. O aumento até agora é de 71%.

    Por Marta Salomon, no Estadão
    23/03/2012

    Vencido o prazo original em que a transposição do Rio São Francisco deveria estar pronta e funcionando no semiárido nordestino, a obra registrou aumento de R$ 3,4 bilhões - ou 71% - em seus custos em relação à previsão inicial, segundo a mais recente estimativa feita pelo Ministério da Integração Nacional. Desde o início do governo Dilma Rousseff, o custo total da obra pulou de R$ 4,8 bilhões para R$ 8,2 bilhões. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva previa inaugurar a obra em 2010.

    ...

    A construção de cerca de 600 quilômetros de canais de concreto que desviarão parte das águas do rio ainda deve consumir mais 45 meses. O preço aumentou com a renegociação dos contratos originais e o lançamento programado de mais de R$ 2,6 bilhões em novas licitações.

    ...

    Há dois outros trechos em reforma, pois placas de concreto que haviam sido colocadas racharam, registraram fissuras, ou se deslocaram, supostamente por falhas na drenagem de canais que não suportaram chuvas fortes.

    Todos os demais trechos tocados pela iniciativa privada tiveram os preços aumentados em até 25%, limite fixado pela lei de licitações.

    Novos editais. Só neste mês, o Ministério da Integração Nacional lança quatro novos editais para a licitação de R$ 2 bilhões em obras. Até junho, outros dois editais serão lançados, ao custo estimado em R$ 645 milhões. O total é superior ao previsto pelo ministro Fernando Bezerra Coelho menos de três meses atrás, quando revelou ao Estado que a obra custaria R$ 1,2 bilhão extra.

    Responsável pela obra, o Ministério da Integração atribuiu o aumento do custo da obra a adaptações no empreendimento, em decorrência do detalhamento dos projetos. As obras começaram de forma apressada, sem os respectivos projetos executivos. Além disso, segundo o ministério, “a forte demanda” sobre a construção civil e a construção pesada pressionou os custos.

    No mesmo período em que o preço da transposição aumentou 71%, os custos da construção civil no Brasil cresceram 6,9%. No Nordeste, local da obra, os custos cresceram 7,2%.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    Infelizmente, os aditivos foram inventados para essas situações. Logo, logo, ocorrerá uma minuscula alteração que irá requerer "ajustes no contrato". Aquele truquezinho que transformou as obras do PAN de R$ 800 milhões em R$ 5 bilhões, ou já dobrou o custo da transposição do São Francisco, obra que deveria ter sido concluida em 2010.
    Mas os aditivos se acontecerem, virão para que quem escolheu pague mais, pois quem paga a EAQ são as teles.

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Mas os aditivos se acontecerem, virão para que quem escolheu pague mais, pois quem paga a EAQ são as teles.
    Não entendi. Não era para cada tele realizar e encaminhar à Anatel a sua própria medição e a Anatel contrataria uma medição independente?

  9. #9
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    Não entendi. Não era para cada tele realizar e encaminhar à Anatel a sua própria medição e a Anatel contrataria uma medição independente?
    A Anatel poder ter uma medição independente não significa que ela seja obrigada a fazê-lo. A Anatel não divulgou nenhum edital desse tipo, e pelo contrário divulgou que não gastará um $ em fazer isso através de declarações à imprensa.

    "Art. 8o A Anatel pode utilizar métodos alternativos dos previstos neste Regulamento para coleta de dados dos indicadores para comprovação do cumprimento das metas estabelecidas neste Regulamento.
    Parágrafo único. Caso o valor do indicador informado pela Prestadora seja diferente daquele obtido pela Anatel por métodos alternativos, prevalecerá, sob todos os aspectos, aquele obtido pela Agência."

    pode diferente de deve.

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,020
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    A Anatel poder ter uma medição independente não significa que ela seja obrigada a fazê-lo. A Anatel não divulgou nenhum edital desse tipo, e pelo contrário divulgou que não gastará um $ em fazer isso através de declarações à imprensa.

    "Art. 8o A Anatel pode utilizar métodos alternativos dos previstos neste Regulamento para coleta de dados dos indicadores para comprovação do cumprimento das metas estabelecidas neste Regulamento.
    Parágrafo único. Caso o valor do indicador informado pela Prestadora seja diferente daquele obtido pela Anatel por métodos alternativos, prevalecerá, sob todos os aspectos, aquele obtido pela Agência."

    pode diferente de deve.
    O pode refere-se a possibilidade de utilização de método alternativo para a coleta de dados, um dos motivos que a Oi chiou. O parágrafo único explicita que os dados serão comparados, mesmo utilizando métodos diferentes de coleta. Não diz que a coleta é opcional.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •