A antena da Vivo inaugurada nessa sexta-feira, 06, em Rancho Alegre, interior do Paraná, não foi comemorada só pela operadora e pelas autoridades locais da cidade de 4,2 mil habitantes.

O presidente da Anatel, João Rezende, celebrou o ato como uma prova de que a meta de ter 3G em todas as cidades brasileiras até 2017 vai se cumprir.

“Hoje, todas as operadoras estão dentro do seu prazo. O que a Vivo fez foi adiantar a meta”, ressalta o diretor.

Com tudo correndo no tempo certo, ao final de 2015 estarão faltando 1.200 cidades para conectar.

Essas cidades que restarão são, ainda, do tempo do leilão da tecnologia 3G, realizado em 2007, e devem ser conectadas dentro das bandas leiloadas no mês passado, quando a Anatel vendeu a frequência do 4G.

“Uma tecnologia leva à outra. Hoje, temos 2G por todo o Brasil graças ao 3G, por exemplo”, ressaltou Rezende.

Assim, todas as mais de 5.560 municipalidades do país estarão conectadas, segundo Rezende, nos próximos cinco anos.

“A próxima etapa é o 4G”, relembra Rezende.

Na quarta geração, as metas devem seguir o mesmo ritmo do 3G.

Segundo dados da consultoria Teleco, Vivo, Claro e TIM já atenderam os municípios em que a população é maior que 200 mil habitantes, num total de 130 cidades. À Oi ainda faltam 15 municípios.

Números que mostram que as grandes cidades são geralmente as primeiras com a nova oferta.

Dentro das metas do governo, as empresas deverão implementar 4G nas cidades-sede da Copa das Confederações até 30 de abril de 2013 e, nas sedes e subsedes da Copa do Mundo, até 31 de dezembro de 2013.

link: Anatel: 3G em todo o Brasil at