Para dar continuidade ao projeto de cidade inteligente, a Ampla, concessionária de energia que atende a 66 municípios no Rio de Janeiro, está fechando uma parceria para construir um anel óptico de 540 quilômetros interligando, entre outras, as cidades de Duque de Caxias, São Gonçalo e Búzios. Uso da rede será compartilhado - parte das fibras será usada pela Ampla para o smart grid. O restante ficará com o parceiro, que será o responsável pela oferta de serviços de telefonia e banda larga.

"Não posso ainda revelar o nome do parceiro porque estamos nos ajustes finais. Mas não é uma operadora de telecom tradicional. A ideia é criar uma opção, uma vez que os serviços nessas cidades são considerados ainda pouco competitivos", revelou Weules Fernandes, coordenador da cidade inteligente de Búzios da Ampla, que participou do Meetering Latinamerica, evento sobre smart grid, realizado na capital paulista.

A cidade do litoral do Rio de Janeiro foi escolhida para ser um dos pilotos da Ampla, uma empresa da Endesa, para o uso do smart grid. De acordo com Fernandes, hoje, já estão instalados 217 medidores inteligentes e o novo anel óptico será crucial para a infraestrutura necessária para suportar o novo modelo de medição de energia, que permitirá até a oferta de novos serviços aos consumidores.

O principal objetivo é o de usar os medidores inteligentes para facilitar a leitura de dados e evitar as perdas no consumo de energia. "Os medidores inteligentes nos dá uma facilidade que é a transmissão em tempo real para a central e a possibilidade de agirmos de forma pró-ativa. Isso é muito importante no negócio energia", atesta Fernandes.

No projeto de Búzios há também a implantação de 60 luminárias com tecnologia LED e a construção de uma rede WiFi, para acesso aos funcionários da Ampla, mas também liberada no principal ponto turístico da cidade - a Rua das Pedras - para turistas. Os comerciantes da região usam a rede e conseguem descontos nas suas tarifas. No total, a Ampla planeja investir 10 mil medidores eletrônicos na cidade de Búzios até 2014, num investimento estimado de R$ 40 milhões.

link: TI Rio