O IPv6, a próxima versão do Protocolo de Internet, poderia tornar a vida mais fácil e prolongar a vida útil das baterias dos viciados em eletrônicos.

Grande parte do incentivo para o IPv6 tem foco nas necessidades de empresas e nos desafios que elas enfrentam em fazer a transição do protocolo atual, o IPv4. Se os fabricantes de dispositivos e provedores de serviço fizerem o seu trabalho corretamente, os consumidores sequer saberão quando começaram a usar o IPv6 - mas eles sentirão os benefícios, afirmaram os defensores do novo protocolo durante a CES 2013.

A principal característica do IPv6 é uma fonte quase inesgotável de endereços de IP, que dispositivos e serviços de Internet utilizam para encontrar um ao outro. Há endereços disponíveis no novo protocolo em uma quantidade suficiente para dar a cada pessoa no mundo 4,3 bilhões deles, de acordo com o presidente do Fórum IPv6, Latif Ladid.

Muitos smartphones e tablets atualmente no mercado podem usar o IPv6, incluindo o iPhone 5, iPads 3, 4 e Mini; Samsung Galaxy S III e Galaxy Note 2; telefones Nokia Windows 8 e muitos modelos da linha Xperia da Sony, de acordo com o gerente de sistemas da Ericsson, Frederik Garneij.

Com o novo protocolo, há endereços suficientes para dar um para cada dispositivo, para que eles possam falar diretamente uns com os outros por meio da Internet. Cada telefone, câmera de segurança caseira e roteador de banda larga poderá ter um endereço global exclusivo.

"Cada um dos dispositivos é capaz de ser globalmente alcançado por todos os outros", disse Dale Geesey, diretor operacional da Auspícios Technologies, uma empresa de serviços IPv6 profissional.

Hoje, provedores de banda larga e de serviços móveis que utilizam o IPv4 normalmente usam endereços de IP privados dentro de suas redes e atribuem - apenas temporariamente - endereços de Internet exclusivos, verdadeiros e únicos para os dispositivos dos assinantes.
Este processo, chamado de NAT (Network Address Translation), tem uma série de implicações para eletrônicos de consumo, disseram os participantes do debate. Usar o IPv6 poderia trazer diversos benefícios.

Aqui estão alguns exemplos:
• Acessar sites e conteúdos na Internet normalmente é mais rápido com o IPv6 do que com o IPv4, porque o novo protocolo requer menos "saltos" entre nós e a rede, disse Ladid;
• Twitter, mensagens instantâneas, e serviços de notificação por som - que têm que manter aberta uma conexão com a rede de forma constante para as mensagens recebidas - não combinam muito com o NAT, disse Ladid. Os aplicativos têm que avisar constantemente ao provedor que o endereço de IP temporário ainda está em uso. Esse processo de "aviso constante" consome muito da bateria e da capacidade de rede.

link: Para especialistas, IPv6 melhora desempenho e vida