Em anúncio, Microsoft diz que Google lê e-mails de usuários

Em um segundo capítulo da série “Scroogled”, anúncios da Microsoft nos quais são reveladas algumas “verdades” sobre o Google para seus usuários, a empresa resolveu atacar a privacidade do Gmail, serviço gratuito de e-mails da companhia de Larry Page e Sergey Brin.

E, segundo a Microsoft, usuários devem ficar alerta, pois o Google lê todos os e-mails que transitam através do serviço. “O Google vasculha cada Gmail enviado ou recebido, procurando por palavras-chave para oferecer anúncios de acordo com o usuário. E não existe nenhuma maneira de se livrar desta invasão de privacidade”, explicou a companhia no site oficial da “iniciativa”.

A Microsoft lembra, de maneira despretensiosa, que existem alternativas de e-mail para aqueles que desejam se livrar da vigilância do Google: o Outlook.com, serviço gratuito inaugurado no ano passado para substituir o Hotmail. Em um botão localizado logo abaixo do aviso, é possível se cadastrar rapidamente no site para começar a utilizá-lo.

Mas isso não é tudo, quem desejar pode clicar em um botão para assinar uma petição (sim, um abaixo-assinado) para tentar proibir que o Google continue com a “prática”. O usuário é redirecionado ao site ThePetitionSite.com, onde pode deixar a sua assinatura virtual para “exigir que o Google pare de ler seus e-mails para vender anúncios”. Até o momento, 889 pessoas já aderiram à “luta”, cuja meta de assinaturas é 25 mil. Vale lembrar que a Microsoft conta com cerca de 94 mil funcionários em todo o mundo.

Scroogled

A série de anúncios começou em novembro do ano passado, pouco antes do Natal. Na ocasião, o alerta da Microsoft dizia respeito ao Google Shopping, o serviço de busca e comparação de preços do Google.

“No início, o Google pregava ‘não seja mau’, mas isso mudou no dia 31 de maio de 2012. Neste dia, o Google Shopping anunciou uma nova iniciativa. De forma simplista, todos os resultados de compras passam a serem anúncios pagos”, alertou a companhia liderada por Steve Ballmer. Portanto, usuários serviços do Google, como diria Veronica Quaife (Geena Davis) no filme “A Mosca” (1886): tenha medo, tenha muito medo.
link: TI Rio