Página 1 de 6 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 59
  1. #1
    Membro
    Data de Ingresso
    Feb 2013
    Posts
    2

    Como receber pagamentos do exterior

    Estou pensando em abrir um negócio de hospedagem especializado, coisa para poucos meses. Quase 100% do meu público alvo vai ser de estrangeiros, pessoa física. Se tudo der certo vai render alguns poucos milhares de reais por mês em alguns meses.

    Como faço para receber pagamentos deles? Preciso necessariamente ter uma empresa brasileira? Vocês usam algum processador de pagamentos que transfere dinheiro para o Brasil que possam recomendar? Que tipo de imposto se paga?

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por guilhermem Ver Post
    Estou pensando em abrir um negócio de hospedagem especializado, coisa para poucos meses. Quase 100% do meu público alvo vai ser de estrangeiros, pessoa física. Se tudo der certo vai render alguns poucos milhares de reais por mês em alguns meses.

    Como faço para receber pagamentos deles? Preciso necessariamente ter uma empresa brasileira? Vocês usam algum processador de pagamentos que transfere dinheiro para o Brasil que possam recomendar? Que tipo de imposto se paga?
    Impostos:
    http://www.bheringadvogados.com.br/p...nol_200511.pdf

    De 2005 pra cá, o IOF subiu 0,38% para compensar a CPMF, então o resultado é igual.

  3. #3
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Depende do domicílio da coisa. Alguma parte do serviço será prestada no Brasil? Se os servidores ficam fora, e toda a infra está fora também, poderia abrir uma empresa fora do país e evitar toda essa tributação que o Rubens linkou acima, restando somente o IRPF sobre as retiradas (dividendos) que vc pessoa física fizer da conta da empresa. Mas aí tem os impostos do país onde vc abriu a empresa (em geral mais simplificados).

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,608
    Você pode receber os pagamentos por paypal
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por chuvadenovembro Ver Post
    Você pode receber os pagamentos por paypal
    Isso não muda o fato de você ter que recolher os impostos....

    ... eu sei que muita gente, de bem pequeno a bem grande, não recolhe. Mas segundo a legislação, deveria. É sonegação.

  6. #6
    Membro
    Data de Ingresso
    Feb 2013
    Posts
    2
    Notem que não quero fazer nada ilegal, pelo contrário.

    Embora seja uma quantidade impressionante de impostos ainda. Se não fosse esse CIDE ainda ficava em linha com o que as empresas nacionais pagam por prestar serviços nacionais. Obrigado por essa informação.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por guilhermem Ver Post
    Notem que não quero fazer nada ilegal, pelo contrário.

    Embora seja uma quantidade impressionante de impostos ainda. Se não fosse esse CIDE ainda ficava em linha com o que as empresas nacionais pagam por prestar serviços nacionais. Obrigado por essa informação.
    Eu acho que a sugestão do Cresci de abrir a empresa em outro país é a que pode gerar o melhor resultado na legalidade. Escolher países com foco mais no imposto sobre o lucro, e menos no imposto sobre a transação, como os EUA por exemplo... lá não é paraíso fiscal, tanto que se viu o brasileiro fundador do Facebook se livrar da cidadania americana. Mas você vai pagar lá, e ao trazer o dinheiro para cá, pelo que tiver lucrado, o que facilita tremendamente uma start-up.

  8. #8
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Complementando ainda o que o Rubens falou: como não há acordo anti-bitributação entre EUA e Brasil, em tese se paga Imposto de Renda em ambos os países. Por isso, é bom o dinheiro ficar na conta da empresa nos EUA, depois transferir para sua conta pessoal (lá ainda) somente o que for utilizar (e é sobre isso que vai pagar imposto de renda no Brasil, pois a pessoa jurídica não é brasileira e não gera vínculo para pagamento de imposto).
    Despesas pessoais devem ser feitas da conta pessoal. Despesas da empresa devem ser feitas da conta da empresa.

    Tudo o que você transferir para a conta pessoa física será objeto de tributação no Brasil. Nos EUA, será o lucro o objeto de tributação, independente da pessoa física ou jurídica (Se vc abrir empresa de um sócio só, para fins de impostos federais a pessoa jurídica é desconsiderada).

    Sacar pequenos valores aqui no Brasil com o cartão de lá de fora não vai gerar tanto monitoramento assim (pois seu CPF não é fornecido para saque no caixa eletronico, e tem um limite diario de uns R$ 500 ou 600 para saque), mas depois fica difícil explicar à Receita Federal do Brasil a origem das suas propriedades se o dinheiro veio por meio semi-rastreado (saque do cartão de débito estrangeiro sem pagamento do carnê-leão correspondente; o saque fica registrado no banco como operação de turismo) ou se você comprou muita coisa ou sacou muito dinheiro no mês (acima de US$ 3000). Se você não se importar em manter o grosso da grana nos EUA (o que é uma vantagem, juntou uns 500k dólares e você pode imigrar), dá pra fazer um pé-de-meia legal e "under the radar" ainda na legalidade.

    Já em relação à Receita Federal Americana (IRS), você tem direito a cotas diárias de despesas de viagem (comida e hotel e gasolina) para serem deduzidas no IR. Como você estará fora dos EUA, pode aplicar a cota para isenção, desde que obviametne tenha os comprovantes (notinha do restaurante, do posto de gasolina, etc). Obviamente vc vai ter que convencer a receita que aquelas despesas de viagem foram para atender clientes/estando realmente a trabalho, uma vez que você MORA fora do país. É uma coisinha meio complicada mas, depois que você aprende, pode maximizar isso tudo. Tem outras isenções também. Mas não adianta tentar enganar ou dar jeitinho ou mentir pra eles, que eles não são otários nem aceitam papo de brasileiro. No IR perguntam até a marca modelo e ano do seu carro, para calcular o seu consumo baseado na distância que você viaja todo dia ida e volta do trabalho + fim de semana + Km declarada no ano anterior e neste, e bater com os dados de consumo padrão para aquele carro, e do preço médio da gasolina na sua região, para saber se você está mentindo para mais na declaração das suas despesas com combustível. Só um exemplo básico.

    Se houvesse acordo de não-bitributação, o IRPF seria devido somente no país onde o serviço foi prestado fisicamente PELA PESSOA (independente dos ativos da empresa estarem nos EUA, por exemplo, se a mão de obra foi no Brasil, pagaria só o IR do Brasil e não o americano).

    Note que nenhum estado norte-americano tributa qualquer tipo de serviço (não existe ISS). Só existe Sales Tax (ICMS) para venda de produtos físicos. A exceção é que, se existe um "bundle" entre produtos e serviços na mesma nota, pode-se opcionalmente cobrar o imposto sobre o valor total da mesma ou só sobre os itens taxáveis. Os estados da Florida, Delaware e Nevada não têm imposto de renda estadual. E você não precisa de escritório físico (ao contrário do Brasil), nao é obrigado, basta ter um Agente Registrado para receber os documentos oficiais e comunicações judiciais. Isso até foi engraçado outro dia (ano passado ou retrasado) numa reportagem da Globo com umas empresas fantasmas, porque o reporter idiota que não fez o trabalho de casa, foi lá no prédio do endereço do agente registrado da empresa, e obviamente não funcionava nenhuma empresa com aquele nome lá, e sim um escritório de advocacia (advogados ou outras empresas podem funcionar como agentes registrados e não costumam custar mais do que US$ 100/ano). Perguntaram até ao porteiro se existia tal empresa, e ele obviamente negou que tivesse a empresa lá... Bhauhauhauhauahuahauhau.

  9. #9
    Boas!!! Acabei de me registar aqui.

    Não aconselho a fazer nada nos EUA, a não ser que vá ter muitos relevantes negócios lá, pois pode acabar caindo futuramente no inferno do FBAR e/ou FATCA.

    Tem varias outras opções, como "Irleand Non-Resident Company" (que paga 12,5% de IR), "Dutch Hold Companies" (dependendo não pagará nenhum IR lá). Tudo depende do volume de divisas que irá movimentar, de como estruturou o negócio e se precisará do dinheiro no Brasil ou não. Para uma Dutch Hold Company precisaria de mais 60.000€ só pra registrar, mas estaria livre da taxa extra da Receita Federal sobre divisas provenientes de offshores (note que de alguns estados dos EUA, como uma LLC de Delaware, também pagaria essa taxa extra).

    Abraço!

  10. #10
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Citação Postado originalmente por alexcortes Ver Post
    Boas!!! Acabei de me registar aqui.

    Não aconselho a fazer nada nos EUA, a não ser que vá ter muitos relevantes negócios lá, pois pode acabar caindo futuramente no inferno do FBAR e/ou FATCA.

    Tem varias outras opções, como "Irleand Non-Resident Company" (que paga 12,5% de IR), "Dutch Hold Companies" (dependendo não pagará nenhum IR lá). Tudo depende do volume de divisas que irá movimentar, de como estruturou o negócio e se precisará do dinheiro no Brasil ou não. Para uma Dutch Hold Company precisaria de mais 60.000€ só pra registrar, mas estaria livre da taxa extra da Receita Federal sobre divisas provenientes de offshores (note que de alguns estados dos EUA, como uma LLC de Delaware, também pagaria essa taxa extra).

    Abraço!
    Detalhes, please!

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •