Resultados 1 a 2 de 2
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,019

    Tecnologia 4G pesará no bolso

    Autor(es): SÍLVIO RIBAS
    Correio Braziliense - 17/04/2013


    O governo promete fiscalizar a quarta geração da telefonia móvel (4G) para não repetir os problemas enfrentados na terceira (3G). Além de monitorar os investimentos programados pelas concessionárias, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai intensificar testes de campo e criar um índice de satisfação da clientela. "É uma responsabilidade das empresas e do poder público garantir a qualidade do 4G, tanto em respeito aos contratos firmados com o Executivo, quanto para atender bem ao usuário", afirmou ontem em Brasília o presidente da Anatel, João Rezende, durante lançamento da tecnologia pela Claro.

    Também presente, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, ressaltou que a implantação da internet móvel de alta velocidade vai manter o país em sintonia com as tendências mundiais, considerando que sua presença foi limitada nas Olimpíadas de Londres, no ano passado. Ele admite que a média dos planos deverá pesar no bolso, por se tratar de uma novidade voltada inicialmente a um público mais exigente. "Mas a tendência é de os preços caírem à medida que ampliar a base de clientes", acrescentou, lembrando que um dos efeitos benéficos da tecnologia será desafogar as linhas de 3G.

    Sobre o risco de frustração dos turistas estrangeiros, cujos celulares não navegam na faixa leiloada de 2,5 gigahertz (GHz), o ministro recomendou alugar um aparelho no país, até como forma de economizar os altos custos do roaming internacional. "Já tive essa experiência dolorosa no exterior", contou. Ele também ressaltou que o leilão do 4G não teve como alvo apenas os grandes eventos esportivos, mas o mercado brasileiro no período de 15 anos da concessão.

    Rezende lembrou que a indústria estima que serão vendidos no país, até o fim do próximo ano, 4 milhões de celulares da onda GHz; a tendência, segundo ele, é de surgirem novos modelos adaptados à realidade nacional ou capazes de navegar em qualquer faixa. "Quem vai comprar aparelho para o qual o serviço não existe?", perguntou.

    A faixa de 700 megahertz (MHz), amplamente utilizada no exterior e que estava prevista para ser liberada até a Copa do Mundo de 2014, teve o leilão adiado para janeiro do próximo ano e só deve ser aberta em 2015. O atraso aconteceu porque ela ainda está ocupada pela tevê analógica.

    Cobertura
    O 4G estreou comercialmente em grande escala no país, 11 meses após o leilão realizado pela Anatel. Das quatro vencedoras dos 54 lotes de exploração da tecnologia, a Claro manteve a dianteira sobre Vivo, Oi e TIM, com a venda do serviço já iniciada em Brasília e mais 10 cidades. Entre as novas funcionalidades apresentadas ontem estão as videoconferências, os jogos eletrônicos com múltiplos participantes e o carregamento simultâneo de até quatro arquivos de vídeo. O modem sairá por cerca de R$ 200. Já o smartphone chegará perto de R$ 1 mil. O preço da conta, segundo especialistas, será salgado, pelo menos nos primeiros planos colocados no mercado.


    Cobertura da nova tecnologia fixada pelo governo

    2013/Abril
    Cidades sedes dos jogos da Copa das Confederações
    Dezembro - sedes e subsedes da Copa do Mundo de Futebol

    2014/Maio
    Capitais e cidades com mais de
    500 mil habitantes Junho - 30% da zona rural

    2015/Dezembro
    100% da área rural

    2017/Dezembro
    Cidades com mais de 30 mil habitantes

    2019/Dezembro
    Todos os municípios do país

    Oferta restrita
    Até 2015, a internet móvel de alta velocidade só estará ativa no país para celulares capazes de navegar na faixa de 2,5 gigahertz (GHz). Os dedicados à faixa de 700 MHz, muito usada no exterior e que deveria ser liberada até a Copa do Mundo, no ano que vem, não estará disponível a tempo. O atraso se deve ao fato dessa faixa ser hoje ocupada pelo sinal da TV analógica; ela só será leiloada em janeiro.

    Fonte: Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)
    Tecnologia 4G pesar
    Última edição por 5ms; 17-04-2013 às 12:34.

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,019

    Teles aceleram para cumprir prazo de 4G

    Autor(es): Por Rafael Bitencourt e Cibelle Bouças | De Brasília e São Paulo
    Valor Econômico - 17/04/2013


    A implantação dos serviços de telefonia móvel de quarta geração (4G) avança nas seis capitais que serão sedes dos jogos da Copa das Confederações de 2013 - Salvador, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília. As operadoras, que têm até o dia 30 para dar início à oferta de 4G nessas cidades, reafirmam que cumprirão o prazo fixado pelo governo. A Claro iniciou ontem, oficialmente, a oferta de serviços nas seis capitais, ampliando para 11 o número de cidades atendidas.

    Durante o lançamento, o presidente da Claro, Carlos Zenteno, disse que a companhia já investiu R$ 510 milhões na nova infraestrutura de serviço. Os recursos foram aplicados na etapa inicial de implementação do 4G, no período de 11 meses. Os valores apresentados não incluem o montante de R$ 1 bilhão referente ao pagamento da licença do serviço que foi fixado no leilão realizado no ano passado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

    "A cobertura atingirá 90% das principais áreas dessas cidades", disse Zenteno, ao se referir ao lançamento do serviço nas cidades-sedes da Copa das Confederações. Segundo ele, a infraestrutura de serviços 4G da tele tem capacidade para atender o crescimento projetado para o prazo de um ano.

    O presidente da operadora afirmou ainda que há expectativa em relação à venda de pacotes com 4G, mas não divulgou a previsão para este ano. Os planos 4G da empresa terão mensalidades a partir de R$ 129 para banda larga, com velocidade equiparada à evolução da terceira geração (3G Max).

    João Rezende, presidente da Anatel, reafirmou que o Brasil pode encerrar o ano com 4 milhões de celulares 4G em uso. Em março, segundo relatório divulgado pela Anatel, já existiam 14 mil celulares com tecnologia 4G em uso no país, o equivalente a 0,01% do mercado.

    Rezende disse que não há uma preocupação com a qualidade dos serviços nessa fase de implementação, mas a Anatel estará atenta à evolução do tráfego nessas redes e à qualidade do serviço. "À medida que aumentar o número de clientes, será necessário aumentar também o número de sites [antenas de celular]", afirmou.

    Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, voltou a dizer que a implantação do serviço 4G no país ajudará a desafogar as redes de telefonia 3G, contribuindo de forma indireta para a melhora da qualidade oferecida aos clientes. "Os serviços 4G cumprirão um papel importante, além de atender à demanda durante os eventos internacionais que serão sediados no país", disse.

    Durante os jogos, uma das opções disponíveis para turistas estrangeiros será a oferta de chips com tecnologia 4G programados para funcionar somente durante os eventos esportivos. "O razoável é que o cliente use o chip de uma operadora do Brasil, porque então pagará preços condizentes", disse Bernardo. Os turistas que não seguirem essa orientação poderão ser surpreendidos com uma "conta violenta em seus países de origem", afirmou.

    As outras operadoras também aceleraram o passo para lançar serviços com 4G nas capitais-sedes da Copa das Confederações. A TIM informou em comunicado que vai oferecer o serviço nas seis capitais até o dia 30. A operadora fechou acordo com a Oi para compartilhar a infraestrutura da rede 4G. A parceria já aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e ainda está em fase de análise pelo conselho diretor da Anatel, segundo a TIM. O acordo envolve o compartilhamento da rede de acesso de rádio (RAN, na sigla em inglês), além do uso compartilhado de torres de transmissão de sinal 4G.

    De acordo com informações da TIM, a operadora realizará os procedimentos necessários para a instalação da rede 4G em Recife. A Oi, por sua vez, ficará responsável pela implantação das redes no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e Salvador. Em uma segunda fase, a TIM vai implantar as redes 4G em São Paulo, Natal e Curitiba, enquanto a Oi ficará responsável por Manaus, Porto Alegre e Cuiabá. Pelo acordo firmado entre as operadoras, a gestão do espectro obtido por cada operadora no leilão de oferta de 4G realizado em 2012, as operações comerciais e o atendimento aos clientes continuarão independentes.

    A Oi também informou ontem que vai anunciar sua estratégia para serviços 4G na próxima semana. O anúncio incluirá o lançamento de pacotes para o Dia das Mães. Segundo informou a companhia, uma das novidades para clientes que adotarem 4G será o acesso ilimitado à rede de conexão sem fio (Wi-Fi) da Oi, composta por mais de 30 mil pontos de conexão. A operadora informou ainda que as antenas necessárias para oferecer 4G nas cidades-sedes da Copa das Confederações já estão em fase final de instalação.

    A Telefônica/Vivo informou que vai ativar os serviços 4G em 30 de abril nas seis cidades-sede da Copa das Confederações. A operadora assinou um memorando de intenções com a Claro para compartilhar infraestrutura para 4G, para acelerar a implantação dos serviços. A operadora informou que presta esclarecimentos ao governo sobre a parceria, como foi antecipado pelo Valor.
    No Brasil, teles aceleram para cumprir prazo de 4G — Portal ClippingMP

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •