Resultados 1 a 2 de 2
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,030

    Android já detém mais de 80% do mercado brasileiro de smartphones

    Os números da Nielsen medem os aparelhos que são vendidos no varejo, o "sell out". Não entram na conta aparelhos vendidos por operadoras diretamente aos seus clientes. A empresa não revela os números absolutos. Segundo a Nielsen, as vendas de smartphones cresceram 104% em 2012, o terceiro ano seguido de crescimento na faixa de três dígitos. Esses aparelhos compõem 36% da base de celulares em uso no Brasil, mais que o dobro dos 15% registrados em 2010. O resto do mercado é composto por aparelhos mais simples ("features phones" e "Web phones").


    Autor(es): Por Gustavo Brigatto
    Valor Econômico - 23/04/2013


    Oito em cada dez smartphones vendidos no Brasil em 2012 estavam equipados com o sistema operacional Android, do Google, o equivalente a uma participação de mercado de 81,8%. O número é bem maior do que o registrado em 2011, quando metade dos smartphones vendidos no país tinha o Android instalado (49,7%). Os números foram antecipados ao Valor pela empresa de pesquisa Nielsen.

    De acordo com Thiago Moreira, diretor da área de telefonia da Nielsen, o crescimento do Android está ligado, principalmente, à grande variedade de aparelhos disponíveis e aos baixos preços. É possível comprar um smartphone Android com tela sensível ao toque e conexão Wi-Fi por menos de R$ 400 em promoções das redes varejistas. "Se o Android não existisse, provavelmente não haveriam smartphones tão baratos", disse Moreira.

    No ano passado, o preço médio dos smartphones vendidos no Brasil ficou em R$ 623,56, segundo a Nielsen. O valor é 14% mais elevado que os R$ 545,06 registrados em 2011. A diferença, segundo Moreira, é resultado da variação do dólar.

    A expansão do Android no mercado brasileiro foi meteórica. No primeiro trimestre de 2010, pouco depois do lançamento dos primeiros celulares com o sistema no país, o Android tinha uma participação de 1,3%. No quarto trimestre do ano passado, praticamente nove entre dez smartphones vendidos no país tinha o Android instalado. "Esse domínio é típico de mercados emergentes, nos quais os aparelhos mais baratos costumam ser os mais vendidos", disse Moreira.

    Em 2012, o iOS, da Apple, registrou participação de 6,5%, uma queda em relação aos 7,1% de 2011. O Symbian, da Nokia, viu sua parcela das vendas cair de 27,6% em 2011 para 6% no ano passado. Em compensação, o sistema Windows Phone, da Microsoft, que está sendo adotado pela Nokia em detrimento do Symbian, atingiu uma participação de 2,4% do mercado em 2012, contra zero um ano antes. O BlackBerry OS ficou com 1% das vendas no ano passado, contra 3,3% em 2011.

    Os números da Nielsen medem os aparelhos que são vendidos no varejo, o "sell out". Não entram na conta aparelhos vendidos por operadoras diretamente aos seus clientes. A empresa não revela os números absolutos. Segundo a Nielsen, as vendas de smartphones cresceram 104% em 2012, o terceiro ano seguido de crescimento na faixa de três dígitos. Esses aparelhos compõem 36% da base de celulares em uso no Brasil, mais que o dobro dos 15% registrados em 2010. O resto do mercado é composto por aparelhos mais simples ("features phones" e "web phones").

    A avaliação de Moreira é que os smartphones ainda têm fôlego para crescer por conta da redução de preços decorrente dos incentivos fiscais anunciados pelo governo (isenção de PIS/PASEP e Cofins nas compras no varejo) e da chegada de telefones com o sistema operacional Firefox OS, da Fundação Mozilla, dona do navegador de internet homônimo. O software tem o apoio de operadoras de telefonia de todo o mundo - mais notadamente a Telefônica.

    O Firefox OS integra uma onda de sistemas alternativos como o Tizen (apoiado pela Samsung e pela Intel) e o Ubuntu OS (da inglesa Canonical, dona do sistema homônimo para computadores). A ideia é criar uma opção ao domínio do Google e da Apple. Segundo Moreira, os aparelhos com Firefox OS, que têm previsão de chegar ao mercado em julho, podem rivalizar com o Android no segmento de aparelhos baratos. " Tudo vai depender do interesse das operadoras em promover a venda dos novos modelos", disse.
    Android amplia dom
    Última edição por 5ms; 23-04-2013 às 13:05.

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Localização
    Rio de Janeiro - RJ
    Posts
    2,291
    Isso já era de se imaginar devido a tamanha penetração do Android com aparelhos de vários preços, até os xing-ling se renderam a ele (e nem são levados em consideração nestas pesquisas com dados oficiais).

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •