A Motorola foi a fabricante de celular com mais reclamações no Procon de São Paulo em 2012 de acordo com relatório da fundação de defesa do consumidor divulgado nesta terça-feira, 7. No ano passado, o Procon registrou 788 reclamações contra a empresa, das quais 53% foram solucionadas.

No ranking, a fabricante é seguida de Nokia, Samsung , LG, Sony, Huawei, ZTE, Apple, Multilaser e Digibras (CCE), em número de reclamações. Mas, considerando apenas o índice de solução dos problemas, a Apple fica na pior posição, tendo resolvido 52% das 66 reclamações recebidas em 2012. Samsung e LG são as que ficaram em melhor posição, com índices de 95% e 90% respectivamente.

Ao todo, o Procon diz ter recebido 7.204 reclamações contra fabricantes de celulares no ano passado, a maioria relacionada a defeitos com o produto (3.780) e problemas com a entrega (2.440).

Para a entidade, o resultado mostra que os celulares ainda têm um padrão de qualidade inadequado e não atendem às expectativas dos consumidores. Além disso, diz o Procon, as dificuldades enfrentadas para lidar com o serviço de suporte ao consumidor também contribuem para que as pessoas fiquem com uma visão negativa sobre os produtos.
“Se em determinados países trocar um celular com defeito é algo muito simples, aqui o consumidor precisa muitas vezes recorrer a um órgão público como o Procon ou até mesmo ao Poder Judiciário”, disse o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes, em comunicado à imprensa.
Matéria completa: Motorola lidera lista de reclama