Em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede americana CBS, Bill Gates afirmou que visitou Jobs em seus últimos dias de vida e disse que mantinham uma ótima relação desde a década de 1970.

"Quando Jobs estava doente passei algum tempo com ele", afirmou Gates ao apresentador Charlie Rose. "Conversávamos sobre o que aprendemos, sobre nossa família, sobre tudo. Ele não era melancólico. Mesmo doente, olhava para o futuro e afirmava que ainda não tínhamos conseguido melhorar a educação através da tecnologia."

Segundo Gates, Jobs chegou a lhe mostrar um barco no qual estava trabalhando. "Ele disse que estava ansioso com o projeto e que não via a hora de estar naquela embarcação. Sabíamos, contudo, que isso não teria muitas chances de acontecer. Pensar na morte não lhe parecia muito produtivo", contou Gates.

Questionado sobre a rivalidade das duas companhias, Gates reconheceu o talento da concorrência. "Desenvolvemos muitos tablets antes da Apple, mas foram eles que conseguiram fazer do dispositivo um sucesso. O senso de design de Jobs mostrava que tudo tinha que atender uma estética. E de fato ele, com sua pequena bagagem de engenharia, provou que o design pode conduzir um produto em uma direção certeira", lembrou. "Ele sabia tudo sobre uma marca e tinha um senso intuitivo de marketing que era incrível", completou.
Bill Gates revela encontro pouco antes da morte de Steve Jobs. E admira