Resultados 1 a 3 de 3
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,039

    1,5 milhão de paulistanos trabalham em casa

    Essa população - que corresponde a 27% das pessoas que têm emprego na cidade - reduz o trânsito e estimula o comércio local


    "Você ganha qualidade de vida. Mas, ao mesmo tempo, tem de se cuidar para sair de casa de vez em quando para conversar com pessoas", diz. Ele aproveita o tempo extra que agora sobra para ficar com os filhos e diz que é preciso foco para administrar melhor seus horários. "Quem trabalha em casa tem de administrar seu próprio tempo, e minha geração não foi educada para isso. Aprendi na marra, de tanto errar."

    São Paulo tem uma cidade inteira, maior que qualquer outro dos 645 municípios paulistas, gerando riqueza sem sair de casa. Segundo o último Censo, 1,5 milhão de paulistanos - ou 27% dos que têm emprego - trabalham no mesmo local onde vivem. Segundo especialistas, esse contingente ajuda a criar empregos perto de áreas residenciais, o que reduz engarrafamentos e estimula o comércio local.

    Os dados fazem parte de estudo do Ibope em parceria com o Estadão Dados, com base nos questionários detalhados do Censo 2010. O levantamento integra série 96xSP, que traz reportagens sobre temas como migração e deslocamento nos 96 distritos da capital.

    Os números mostram que há basicamente três perfis de pessoas que trabalham no mesmo local onde vivem. O primeiro são as empregadas domésticas que moram na casa do patrão. Outro são os profissionais liberais, que normalmente têm curso superior e trabalham fazendo serviços esporádicos, como advogados, consultores ou artistas. Além disso, há os proprietários de bares, vendas e restaurantes em bairros de menor renda que moram no mesmo imóvel onde funciona o comércio.

    Como os perfis são variados, a porcentagem de trabalhadores que não sai de casa é relativamente homogênea pela cidade. Há, porém, um grupo de 11 distritos onde um em cada três paulistanos trabalha no mesmo local onde vive. Mais do que a renda média, eles têm em comum o fato de serem bairros residenciais de ocupação antiga, como Pinheiros, Ipiranga e Penha.

    Para o professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) Lúcio Gomes Machado, uma das hipóteses para esse fenômeno é que esses locais foram ocupados antes do Plano Diretor de 1972, que proibiu a existência de prédios de uso misto - onde há comércio no térreo e moradias em cima. "Foi uma decisão urbanisticamente equivocada. Imóveis onde a pessoa pode morar em cima e trabalhar embaixo trazem vida 24 horas à cidade", diz.

    Deslocamento. Outro benefício desse tipo de ocupação, segundo ele, é diminuir o número de pessoas que têm de atravessar a cidade todos para trabalhar. Algo que o artista plástico Fernando Velasquéz, de 43 anos, já não faz há três anos. Ele largou o escritório coletivo que alugava na região da Paulista para focar no seu ateliê que fica na própria casa, na Vila Mariana.

    "Você ganha qualidade de vida. Mas, ao mesmo tempo, tem de se cuidar para sair de casa de vez em quando para conversar com pessoas", diz. Ele aproveita o tempo extra que agora sobra para ficar com os filhos e diz que é preciso foco para administrar melhor seus horários. "Quem trabalha em casa tem de administrar seu próprio tempo, e minha geração não foi educada para isso. Aprendi na marra, de tanto errar."
    1,5 milh

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,611
    Eu trabalho em casa a mais de 10 anos.

    No inicio, um dos erros que cometi, foi de trabalhar em qualquer horário, desta forma no periodo de frio, depois do almoço, entrava dentro do cobertor e ia dormir, assim deixava de atender telefone e emails...

    Quando acordava pela noite, o frio ficava mais intenso e assim, em vez de trabalhar eu dormia novamente uhahuhauaa

    Hoje tenho muito mais diciplina, e quando saiu para ver gente (realmente precisamos fazer isso) tento trabalhar em casa de parentes ou pousadas, mas ja me peguei comparando o rendimento do trabalho.

    No meu escritorio em casa, minha produção é muito boa, ja com outras pessoas no ambiente, batendo papo e dando risada, a concentração fica comprometida e as vezes eu até deixo de fazer coisas para não ter que refazer depois.

    Na quarta, eu fui em Sampa para resolver um problema familiar e cada vez que vou lá fico surpreso com o transito caotico, eu nem sei como será a locomoção de tanta gente daqui uns 20 anos, pois do jeito que está hoje, acredito que vai demorar umas 4 horas para chegar no trabalho percorrendo menos de 30km
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,039
    Acho que a parte mais dificil é a própria familia, porque a pessoa acaba dividindo a atenção entre os "clientes domésticos" e o serviço. Mesmo que baixe uma proibição de não ser interrompido por nada desse mundo, sempre aparece uma "emergência" que exige atenção imediata.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •