A Salesforce atua na América Latina há nove anos, sem escritório próprio. Nos últimos três anos, a empresa dobrou o número de clientes empresariais na região, para 3 mil. No Brasil, o número de contratos triplicou no mesmo período, para 1,5 mil. A lista de clientes inclui grupos como Petrobras, Electrolux, Embraer e subsidiárias de grupos internacionais, como General Electric, Coca-Cola e Dell.

Autor(es): Por Cibelle Bouças | De São Paulo
Valor Econômico - 11/06/2013


A Salesforce, companhia americana especializada em softwares de gestão empresarial (ERP) e gestão de relacionamento com clientes (CRM) acessados via internet, decidiu instalar uma subsidiária no Brasil, como parte dos planos de expandir a atuação no país. O valor a ser investido é mantido em sigilo pela companhia. Aaron Katz, vice-presidente mundial de vendas corporativas da Salesforce, disse que a unidade será instalada em São Paulo até o fim do ano.

"O número de clientes no Brasil triplicou nos últimos três anos. A expectativa é acelerar o crescimento com a equipe mais próxima das empresas", disse Katz, baseado em San Francisco e que participa esta semana de um evento em São Paulo. A Salesforce atua na América Latina há nove anos, sem escritório próprio. Nos últimos três anos, a empresa dobrou o número de clientes empresariais na região, para 3 mil. No Brasil, o número de contratos triplicou no mesmo período, para 1,5 mil. A lista de clientes inclui grupos como Petrobras, Electrolux, Embraer e subsidiárias de grupos internacionais, como General Electric (GE), Coca-Cola Company e Dell.

Nos últimos anos, a Salesforce instalou subsidiárias em países onde a companhia registrou crescimento nas vendas acima da média global, como China, Hong Kong, Singapura, Índia e Austrália. No primeiro trimestre fiscal, encerrado em 30 de abril, a Salesforce registrou crescimento de 28% na receita global, para US$ 892,6 milhões. O resultado líquido, no entanto, foi de aumento do prejuízo líquido para US$ 67,7 milhões, ante US$ 19,5 milhões no mesmo intervalo do ano anterior. O resultado foi associado a aumento nos custos operacionais e a despesas com pagamento de juros.

Enrique Perezyera, presidente da Salesforce para América Latina, disse que o Brasil está entre os países que mais avançam na adoção de dispositivos móveis e no uso da internet. Esses fatores associados à realização de grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, tornam o cenário favorável à expansão das vendas de serviços por internet no país, disse o executivo. "Temos grandes oportunidades para crescer no Brasil e precisamos de pessoas para acompanhar os negócios mais de perto no país", afirmou o executivo.

De acordo com Perezyera, a Salesforce ainda vai definir o tamanho que a equipe brasileira terá para depois iniciar as contratações.
Salesforce anuncia abertura de subsidi