Quando bradou que Brasília seria a primeira capital das Américas com cobertura total em banda larga, o governador Queiroz (PT) anunciou investimentos na ordem de 80 milhões de reais, dinheiro que, segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da época, Gastão Ramos, nunca chegou. De acordo com ele, que hoje comanda o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o wi-fi que o GDF anunciou lá atrás não ultrapassou a fase de testes.

Na segunda-feira passada, a pedido de VEJA BRASÍLIA, o secretário da Copa, Cláudio Monteiro, tentou, do seu gabinete, conectar-se à Internet gratuita anunciada há dois anos pelo governo do Distrito Federal (GDF). Depois de três tentativas, ele desistiu.

Glauco Rojas, atual secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação e hoje à frente do programa de Internet grátis do GDF, divulgou que até este fim de semana será lançado um edital para estender o projeto. Apesar disso, ainda não existe data definida para a nova área de conexão sair do papel.

O secretário garante que existem pontos com Internet de 52 megabytes funcionando na plataforma inferior da rodoviária e no Quiosque do Atleta, no Parque da Cidade.

VEJA BRASÍLIA foi a esses lugares na segunda-feira para tentar conectar um tablet, mas as redes não estavam disponíveis.

Matéria completa: Wi-fi, onde? - Mat