Resultados 1 a 2 de 2
  1. #1
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106

    Data centers próprios lideram aportes de TI no Brasil

    Data centers próprios lideram aportes de TI no Brasil

    Os data centers próprios estão no topo da preferência das empresas brasileiras na área de TI, revela o estudo Brazil IT Snapshot, realizado pela PromonLogicalis, realizado com 207 grandes empresas nacionais. O levantamento apura que 48% dos entrevistados querem o domínio sobre os silos onde seus dados serão armazenados. Isso não significa que os gestores de TI não pensam em computação em nuvem. Ao contrário. 69% das companhias assumem já ter algum tipo de uso da nuvem, mas a nuvem privada tem larga preferência - 46%.

    As aplicações em nuvens públicas são uma raridade no ambiente corporativo nacional e são usados por apenas 5% dos entrevistados. A principal barreira para adoção, sobretudo de nuvens públicas, são as questões culturais para 52% das empresas. Outros fatores de desconfiança dos executivos são confiabilidade, disponibilidade e segurança dos dados.

    Para o diretor de consultoria da PromonLogicalis, Luis Minoru, essas questões poderão adiar e dificultar ainda mais a mudança de paradigma da computação em nuvem. “Enquanto esses pontos não são resolvidos, o que observamos é que os gestores de TIC optam por levar para a nuvem apenas aplicações com níveis mais baixos de criticidade ou cuja taxa de sucesso já tenha sido comprovada, como soluções de correio eletrônico, que estão no topo das tecnologias contratadas nesse modelo”, comenta.

    Os dados do Brasil IT Snapshot batem com os números apresentados, na semana passada, pela consultoria Frost &Sullivan também sobre o mercado de cloud no Brasil em 2012. Neles, 61% das empresas brasileiras optaram por nuvem privada, enquanto a nuvem pública contou com apenas com 22% da preferência.

    O levantamento mostra ainda que apesar de certo pessimismo econômico − motivado pelas previsões de crescimento bastante modesto do PIB −, as empresas tendem a manter (31%) e, principalmente, aumentar (49%) o montante destinado à tecnologia. Para 48% das empresas, os investimentos na construção de data centers próprios devem consumir a maior parte do total. Na sequência, os investimentos em TIC ao longo deste ano devem ser direcionados a aplicações (46%), redes (37%), segurança (27%) e telefonia (25%).

    Segurança da Informação e continuidade de negócios são temas relevantes para os CIOs. Mais de 60% já possuem as principais ferramentas de segurança implementadas. Soluções como Firewall, VPN, IPS e antivírus já estão implementados em 87% das empresas, e estão em processo de adoção por outras 8%.

    Outra camada de proteção, os sistemas para gestão de ameaças de conteúdo, tem taxas de penetração pouco menores: 85% já possuem e 8% estão adotando atualmente. O estudo Brazil IT Snapshot 2013 entrevistou 207 grandes empresas, em sua maioria com faturamento entre R$ 100 milhões e R$ 5 bilhões, e entre 500 e 5 mil funcionários, nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

    *Com informações da PromonLogicalis
    link: TI Rio
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  2. #2
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Não esqueça que somos um país ao menos 10 anos atrasado...

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •