Data centers da Copa de 2014 terão serviços na nuvem

O Consórcio Brasil Seguro, formado pelas empresas Agora Telecom, Comtex, Módulo e Unisys, fornecerá a infraestrutura de missão crítica para as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, uma vez que foi o vencedor da concorrência promovida pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), ligada ao Ministério da Justiça.

A utilização de solução de infraestrutura convergente (ambiente pré-configurado, pré-testado e composto por servidores, solução de virtualização - servidores e desktops - conectividade de rede e armazenamento) possibilitará a agilidade necessária para cumprir com a montagem de 13 data centers no prazo estabelecido. Soluções de alta capacidade de processamento gráfico, thin clients, impressoras, plotters e outros equipamentos e softwares de backoffice complementam o ambiente. Serviços profissionais para a elaboração de projetos detalhados e transferência de conhecimento também fazem parte do escopo de atividades da Unisys.

O Consórcio Brasil Seguro ficará responsável por fornecer soluções de tecnologia da informação, serviços e infraestrutura para os 13 Centros Integrados de Comando e Controle (CICC) instalados nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife e Salvador. A capital federal contará com um data center adicional que servirá como contingência.

Como parte da arquitetura de segurança pública que está sendo desenvolvida para o evento, estes centros irão gerenciar as informações de monitoramento de todas as entidades de segurança do país, entre elas Polícias Militar, Civil e Federal, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. Além do monitoramento, as empresas que compõem o consórcio serão responsáveis pela conexão de aplicações, processamento e armazenamento de informações, além de soluções de atualizações de desktop.

O contrato entre a SESGE e o Consórcio Brasil Seguro foi firmado no terceiro trimestre de 2013 pelo valor de aproximadamente R$ 244 milhões. Pelos termos do acordo, a empresa é responsável por prover todos os componentes de infraestrutura para garantir o desempenho e a disponibilidade das aplicações de missão crítica que serão executadas nos data centers.

*Com informações da Unisys
link: TI Rio