Resultados 1 a 10 de 10
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,028

    Governo argentino limita a US$ 25 / ano compra no exterior via Internet

    Marina Guimarães - Correspondente - O Estado de S.Paulo


    BUENOS AIRES - O governo argentino promoveu ontem a desvalorização de 3,5% do peso em relação ao dólar, a maior em vários anos, de acordo com jornais locais. Com isso, a cotação oficial foi de 6,90 pesos por dólar, registrada na terça-feira, para 7,15.


    No paralelo, a cotação foi a 12,15 - o que significou 25 centavos a mais do que a cotação do dia anterior.


    Ao mesmo tempo, o governo ampliou as restrições para as compras no exterior pela internet para evitar a saída de dólares. A medida, publicada no Diário Oficial, limita a duas compras por ano, por pessoa, com um limite total de US$ 25 sem ter de pagar imposto alfandegário. O consumidor que gastar mais que o limite estabelecido será classificado como importador. E, como tal, deverá se submeter a várias outras condições e barreiras para realizar suas compras online.


    A nova norma complementa medida editada na terça-feira, que impôs ao consumidor a obrigatoriedade de apresentar declaração juramentada à Administração Federal de Rendas Públicas (Afip, pela sigla em espanhol), equivalente à Receita Federal, para fazer qualquer compra pela internet no exterior.


    Na medida precedente, o limite de US$ 25 já havia sido estabelecido para a cobrança de tarifa de 50% do valor da transação, incluindo custos de envio.


    No preâmbulo da medida, a Afip argumentou que o "grande incremento" produzido no uso do sistema de compras no exterior pela internet "dificulta o controle do serviço de alfândega". Para facilitar esse trabalho, acrescentou que "é necessário implementar medidas tendentes a contar com maior informação para a liberação desses envios".

    Governo limita gasto em d

  2. #2
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    como será que vai ficar quem trabalha no nosso ramo por lá? como irão pagar os servidores?
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  3. #3
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Bitcoin, correspondentes exteriores...

  4. #4
    {topmember}
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    596
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    como será que vai ficar quem trabalha no nosso ramo por lá? como irão pagar os servidores?
    Servidão sexual.
    _________________________
    Alexandre Duran
    MegaHost ISP - Meganick IDC - DigitalSSL
    [B]Hospedagem de Sites - Servidores Dedicados

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,028
    É uma medida que além de conter as despesas em moeda estrangeira também atua como reserva de mercado. No caso de hospedagem, os pequenos usuários serão levados a preferir empresas argentinas à enfrentar inúmeras dificuldades para pagar uma DigitalOcean ou OVH da vida.

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,609
    Eu ja tive curiosidade em saber, se dependendo do faturamento, devido a burocracia e esses problemas conhecidos com moeda estrangeira, seria viavel mudar p/ eua e formalizar a empresa por lá.
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,028
    Cada caso é um caso, mas eu acho que estabelecer empresa no exterior para venda direta do serviço é desvantagem porque você está sujeito às leis do país (principalmente as de proteção ao consumidor) e existe uma maior dificuldade para o cliente no exterior contratar e também pagar em moeda estrangeira.

  8. #8
    Quero ser Guru
    Data de Ingresso
    Feb 2011
    Posts
    36
    Pobre dos argentinos, a situação lá está pior que aqui.
    Por enquanto o maior tabefe foi o aumento do IOF de cartões de crédito pré-pagos.
    O dólar deve chegar a uns R$ 2,85 até o fim do ano. A saída que vejo é contratar servidores com empresas da Europa e pagar em euros.
    O atraso de uma sociedade se mede pelo seu grau de religiosidade e de machismo.

  9. #9
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Citação Postado originalmente por Jaime Delano Ver Post
    Pobre dos argentinos, a situação lá está pior que aqui.
    Por enquanto o maior tabefe foi o aumento do IOF de cartões de crédito pré-pagos.
    O dólar deve chegar a uns R$ 2,85 até o fim do ano. A saída que vejo é contratar servidores com empresas da Europa e pagar em euros.
    O problema é que nossa legislação força a conversão de tudo pra USD mesmo que as transações sejam feitas em outra moeda...

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,028
    Citação Postado originalmente por Jaime Delano Ver Post
    O dólar deve chegar a uns R$ 2,85 até o fim do ano. A saída que vejo é contratar servidores com empresas da Europa e pagar em euros.
    Como é ano de eleição e o partido da boquinha vai fazer o diabo para permanecer no poder, e conquistar SP, eu acho plausivel as adivinhações que o dolar vai ficar em R$ 2,45 até o final do ano. O que me preocupa é se essa "liberalidade" da pessoa fisica (zelites) para gastar em moeda estrangeira não vai levar à situação passada dos cartões de crédito brasileiros "Valid only in Brazil". Digo isso porque foi impressionante a destruição da indústria nacional nos últimos anos e se não tivermos divisas para importar vamos nos arrebentar.

    BTW comprei uma geladeira Samsung "produzida na Zona Franca de Manaus" e a mesma é fabricada 100% no México.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •