Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 12
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,043

    [EN] RadioShack Plans to Close 1,100 Stores

    RadioShack is moving to close about a fifth of its locations, which will leave it with 4,000 stores.

    The company’s longtime strategy of being convenient by being everywhere can no longer compete because nothing is more convenient than shopping online.

    RadioShack said on Tuesday that it would close about 1,100 of its stores in the United States, as losses piled up during a dismal holiday shopping season.

    The electronics chain has struggled for many years to keep up with rapidly changing consumer tastes and cope with stiff competition from big-box electronics stores and online retailers.

    A year ago, RadioShack hired Joseph C. Magnacca from Walgreen as chief executive to help turn things around, but a shift in fortunes has been elusive and its financial results have been deteriorating.

    The company reported a loss of $191.4 million for the fourth quarter of 2013, compared with a loss of $63.3 million a year earlier. The results were worse than analysts had expected, according to a survey by Thomson Reuters. For the year, RadioShack reported a loss of $400 million, compared with a loss of $139 million in 2012.

    The bleak numbers extended to other areas. Revenue shrank to $935.4 million in the fourth quarter, down from $1.17 billion a year earlier. The company’s gross margin narrowed. And meager traffic hurt sales at stores open for at least a year, which dropped 19 percent.

    RadioShack is moving to close about a fifth of its locations, which will leave it with 4,000 stores, including more than 900 franchises.

    Mr. Magnacca listed several reasons for the company’s bleak holiday performance during a call with analysts on Tuesday, including a soft market for mobile devices, and an exceptionally promotional holiday shopping season, particularly among deeply discounted consumer electronics. Many of those issues have plagued other retailers, including Best Buy.

    But some of RadioShack’s problems have been of its own making, Mr. Magnacca acknowledged. He cited operational problems during the holidays, including being understocked in some products.

    “Simply put, we exceeded our organization’s capabilities by trying to do too much too quickly,” Mr. Magnacca said.

    David Schick, an analyst at Stifel, said RadioShack had two primary problems. The first is that the company is too dependent on wireless technology, which now survives on replacements and upgrades rather than offering the rapid growth of something new. The second, Mr. Schick said, is structural. The company’s longtime strategy of being convenient by being everywhere can no longer compete because nothing is more convenient than shopping online.

    “How much reinvention can they afford with this much pressure on their operating model?” Mr. Schick asked. “It costs a lot to transition your stores. It’s an opportunity, but it’s also a challenge.”

    To turn the company around, executives are pushing to revamp several areas, including operations, merchandise and stores. Its new stores are brightly lighted and laid out to offer customers more opportunities to experiment with new products.

    The company also hopes to reinvigorate its brand. On the earnings call Tuesday, Mr. Magnacca made enthusiastic mention of a television commercial broadcast during the Super Bowl last month:

    “The ’80s called; they want their store back,” a store employee said, as a medley of 1980s characters, including Hulk Hogan, ALF and the evil doll Chucky, proceed to ransack aisles.

    Mr. Magnacca called that advertisement and the attention it attracted “one of the largest media events in our company’s history.”

    Nonetheless, shares of RadioShack, which is based in Fort Worth, were down more than 17 percent to close at $2.25 on Tuesday.
    http://www.nytimes.com/2014/03/05/bu...ts-stores.html

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,611
    Eu não entendi muito bem, teve propagando até com chuck o boneco assassino? hehehe
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,043
    Pelo que entendi, idéia equivocada de voltar aos "bons tempos".

  4. #4
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Tem uma RS a 2 quarteirões do datacenter em Miami (Telx/Colohouse/Equinix MI2). Eu passava em frente todo dia. Os preços deles para celulares não tinham nada de especiais em relação à outras lojas. Eles não vendem mais componentes no varejo/atacado (tipo resistores/capacitores/integrados), só aquelas quinquilharias de loja de eletrônicos (cabos pra microfone/guitarra, cordas, extensões e adaptadores de plugues) e uns raros itens de informática (wireless routers, etc). Com preços que incluem o custo de retail (da loja, funcionarios, ar condicionado, estoque, aluguel, etc), tipo, um cabo de rede de US$ 0.75 a US$ 2 lá eles vendem por US$ 10-15. São como uma FNAC ou Fast Shop da vida, mas com produtos chineses/de menor qualidade sem ser topo de linha. E a loja não tem estacionamento.

    No ebay e amazon é mais barato comprar e o custo de shipping sai igual ou mais barato que o estacionamento.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,043
    Mesmo problema da Santa Ifigênia. Fui de trem (padrão primeirissimo mundo aqui) porque o lugar é impossivel transitar. Aí você faz uma romaria interminável de loja em loja, a maioria vendendo quinquilharias "made in China", para 2-3 horas depois, com muita sorte, encontrar a peça que procura. Não a original, mas uma similar com alguma qualidade, porém mais cara. É o tipo de programa de indio que sai bem mais caro do que pagar o frete internacional comprando online na Alemanha ou Inglaterra, quando não frete grátis na China, Japão, etc. Aliás, o frete americano atualmente joga contra os EUA no comércio online mundial. O mesmo acontece aqui, mas localmente.

  6. #6
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Fora que na Santa Ifigenia (e nos Info*.* do Rio) agora as coisas ficaram mais "chatas": não tem mais descaminho de produtos originais :-)
    Agora todos os stands vendem produtos dos mesmíssimos fornecedores (em geral os distribuidores de sempre: All Nations, TD, Ingram, Officer, etc), ou seja, vendem a mesma coisa - estes distribuidores não vendem toda a gama de produtos de todas as marcas que representam, só alguns mesmíssimos modelos. Se você quer alguma coisa diferente, não tem. A briga deles é com a cotação do dólar do dia de compra e venda e do preço que está no distribuidor no momento.

    Exemplo (fiz isso em dezembro passado): procure um HD Western Digital Black na Santa Ifigênia: não tem (só achei em 2 lojas a um preço absurdamente inflacionado sendo que em uma delas só tinha o Raid Edition e não o Black em si). Só vendem Seagate. Quando alguém tem WD é o Green, e mais raramente o Blue.

    Fora a quantidade de lojas que se tornaram loja de encher cartucho de impressora ou de vender capinha de celular. É uma quantidade absurdamente alta de lojas destas que acho até desnecessário ;-)

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,043
    Pois é, e se é para comprar mesmice em um "stand" info*.*, é mais seguro e comodo comprar numa WAZ, Kabum, Megamamooth da vida ou até mesmo no Walmart ou Extra

    BTW a última impressora HP que comprei foi no Walmart, o último desktop HP foi na FNAC, e o tablet LG foi no Extra. Tudo online.
    Última edição por 5ms; 06-03-2014 às 20:03.

  8. #8
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Esta maquina da qual estou falando (Macbook Air) - não tenho mais desktop nem outra maquina - foi na FastShop física, uma vez que eles permitem você barganhar o preço ;-)
    A impressora foi na Americanas do shopping, e o tablet numa A2You também por poder barganhar

  9. #9
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,611
    OFF - Tenho maior saudade de andar na Santa Efigênia.

    Faz uns 7 anos que não vou p/ lá e dessa ultima vez as lojas de informatica realmente já não tinham muita variedade...
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Localização
    Rio de Janeiro - RJ
    Posts
    2,291
    Citação Postado originalmente por cresci Ver Post
    Agora todos os stands vendem produtos dos mesmíssimos fornecedores (em geral os distribuidores de sempre: All Nations, TD, Ingram, Officer, etc)
    Não é bem assim não, já "tentei" ter loja de informática e se você trabalhar apenas com os distribuidores oficiais, tudo dentro da lei (como eu sonhava, eu era mesmo um bobo sonhador) você não consegue competir com as lojinhas desses "infos da vida". Veja no Boa Dica Boadica.com.br que os preços dessas lojinhas são menores que os preços dos distribuidores oficiais! Ou seja, você vai pagar mais caro do que a lojinha vende para o consumidor final... isso é uma máfia (em todo sentido ruim/malvado da palavra, que não posso mais falar sobre o assunto). Justamente por isso que fechei a loja e não deixei completar um ano.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •