Argumenta-se que a falha é uma vulnerabilidade do sistema Android, já que permite acesso de aplicativos ao conteúdo de outros.

12/03/2014 14h05

Uma brecha de privacidade do WhatsApp permite que outros aplicativos acessem todas as conversas registradas em um celular com Android, revelou um desenvolvedor e analista de sistemas holandês.

"A base de dados do WhatsApp é salva no cartão SD, que pode ser lido por qualquer aplicativo do Android se o usuário permitir o acesso", diz Bas Bosschert, que divulgou a falha por meio de um post em seu site pessoal em que detalha o que um programador teria de incluir em um aplicativo se quisesse roubar as conversas de alguém.

"Como a maior parte das pessoas permite tudo no seu dispositivo com Android, isso [acessar as conversas] não é problema."

Contatada pela Folha, a assessoria de imprensa da companhia não respondeu até o começo desta tarde.

"O Facebook não precisava ter comprado o WhatsApp para ler seus bate-papos", brincou, referindo-se à aquisição de US$ 19 bilhões de valor total do app pela rede social, anunciada no dia 20 de fevereiro.

Mesmo com a encriptação de texto que faz o WhatsApp, diz Bosschert, é possível ler o teor das mensagens por meio de uma ferramenta criada por outro desenvolvedor (com a finalidade de fazer backup da própria conta).

Outros especialistas defendem que a falha não é um erro de desenvolvimento só do WhatsApp, mas sim uma vulnerabilidade do sistema Android (do Google), já que permite acesso de aplicativos ao conteúdo de outros. No iOS, da Apple, por exemplo, isso teoricamente não é possível.
Falha no WhatsApp permite acesso