O Relatório global sobre Tecnologia da Informação 2014, na sua 13.ª edição, assevera que o maior desafio para a América Latina continua a ser o melhoramento da conectividade digital. Por conta das debilidades persistentes no sistema de apoio ao empreendedorismo e à inovação, a região não consegue capitalizar os investimentos em tecnologia da informação e comunicação (TIC); isto cria uma nova segregação digital entre os países que alcançam importantes impactos positivos nos planos sociais e económicos e os outros.

O Índice de Prontidão em Rede (NRI, na sigla em inglês), publicado sob o tópico Riscos e Recompensas do Big Data (Rewards and Risks of Big Data), analisa 148 economias e mensura a capacidade dos mesmos em alavancar o crescimento e o bem-estar com as TIC. Este ano, os mesmos países mantêm a posição do ano passado no ranking: a Finlândia (1.a), Singapura (2.a), a Suécia (3.a), os Países Baixos (4.o), a Noruega (5.a) e a Suíça (6.a). Prossegue a ascensão dos Estados Unidos (7.o), bem como a de Hong Kong SAR (8.o) e da República da Coreia (10.o). O Reino Unido (9.o) é o único país entre os dez primeiros a cair.

Mais abaixo no Índice, várias grandes economias emergentes continuam a lutar por um pleno aproveitamento do seu potencial digital. A China (62.a), o Brasil (69.o), o México (79.o) e a Índia (83.a) recuam. Contudo, os países que souberam incrementar as suas capacidades em TIC, como os Emirados Árabes Unidos (24.o), o Cazaquistão (38.o) ou Panamá (43.o), atuam corretamente e avançam.

http://www3.weforum.org/docs/WEF_NR_...rt_2014_PT.pdf
Browse the Report (HTML)
Download the full Report (PDF)
Press Release
Country Rankings (PDF)
Country Rankings (Excel)
Network Readiness Index Data Analyser
Forum:blog