27/04/2014 03h00

Elas não saem da cama por menos de R$ 25 mil. A máxima da top Linda Evangelista se aplica a blogueiras que faturam alto para fazer presença VIP em eventos. Chegam, sorriem e posam para fotos por cachês iguais aos de estrelas da TV. E é só uma das fontes de renda das paulistas Lala Rudge e Helena Bordon, da mineira Thássia Naves e da pernambucana Camila Coutinho.

O quarteto é expoente de um fenômeno que fez de blogs de moda e perfis nas redes sociais líderes de audiência. Sucesso medido em milhares de "curtidas" no Instagram e em milhões de acessos nos sites. Elas são cortejadas para assinar linhas de grandes marcas e embolsam R$ 7.000 a cada um dos "looks do dia" postados no Instagram, com todas as grifes devidamente listadas. Se o pacote incluir posts no blog e ida a evento, chega a R$ 30 mil. O faturamento mensal é de gente grande: de R$ 100 mil a R$ 300 mil.

O mercado dá sinais de que elas valem quanto pedem. "Blogueiras viraram veículos de comunicação e garotas-propaganda do próprio estilo de vida. São formadoras de opinião mais importantes que atrizes e tops", diz Gabriel Campaner, dono de agência que administra 70 blogs.

Isabel Humberg, sócia do OQVestir, loja virtual com 106 blogueiras, afirma que elas dão mais resultado que anúncio em revistas. "Vendemos 112 calças numa tarde, de R$ 700 cada uma, após a peça ser indicada em um blog."

Com poder de fogo para influenciar o consumo jovem, viraram onipresentes: são embaixadoras em camarote no Carnaval do Rio, como Lala e Camila, estão na primeira fila dos desfiles em Paris, onde Helena virou "darling" (10% dos acessos de seu blog são do exterior), e desfilam em festas badaladas, como o aniversário da própria Thássia, em Uberlândia. A seguir, as quatro blogueiras contam à repórter Eliane Trindade o segredo de serem empresárias de si mesmas.

Matéria completa: http://www1.folha.uol.com.br/colunas...lionario.shtml