Victor Martins, Adriana Fernandes - O Estado de S. Paulo
08 Outubro 2014 | 14h 32

Com renúncia de PIS/Cofins para esses produtos, governo estima que deixará de arrecadar R$ 25,9 bilhões até 2017; outras medidas sobre impostos e burocracia também foram publicadas hoje

O governo anunciou nesta quarta-feira, 8, uma série de medidas sobre dedução de impostos e redução de burocracia em vários setores.

Computadores. Foi prorrogado o benefício de isenção de PIS/Confins para a venda a varejo de computadores desktops e notebooks, monitores, teclados, mouse, modem, tablets, smartphones e roteadores. O secretário-executivo da pasta, Paulo Rogério Caffarelli, disse que a estimativa de renúncia fiscal com essa medida é de R$ 25,9 bilhões até 2017.

...

http://economia.estadao.com.br/notic...ablets,1573539