Resultados 1 a 4 de 4
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,002

    Venezuela vai instalar 20 mil leitores de impressões digitais ... em supermercados

    Tentativa de acabar com as estocagens e com as compras por pânico da população

    DA ASSOCIATED PRESS
    08/03/2015 16h47 - Atualizado às 17h51

    A Venezuela deve instalar cerca de 20.000 leitores de impressões digitais em supermercados em todo o país em uma tentativa de acabar com as estocagens e com as compras por pânico da população. Segundo o governo local, estes seriam os responsáveis pelas longas filas nos mercados e pela falta de bens básicos

    No sábado (7), o presidente Nicolas Maduro disse que sete grandes redes de varejo privadas concordaram voluntariamente em instalar os leitores de digitais.

    "Peço a compreensão de toda a Venezuela para entender esse problema, porque há muita manipulação acontecendo", disse Maduro durante a inauguração de um supermercado estatal.

    Economistas dizem que o esforço está fadado ao fracasso. Eles culpam os controles de preços, em vigor há uma década, pela destruição da indústria local e pela atração de contrabandistas, que revendem produtos comprados na Venezuela no mercado negro local e na Colômbia, obtendo grande lucro.

    Nos últimos dias, esses ganhos se tornaram maiores, como resultado da desvalorização da moeda venezuelana. O valor do bolívar teve queda de 35% nas últimas duas semanas no mercado negro e agora é negociado a cerca de um quadragésimo da taxa oficial, usada para importar alimentos, de acordo com DolarToday, um site que acompanha a taxa ilegal com base em negócios cambiais ao longo da fronteira.

    A queda dos preços mundiais do petróleo quase pela metade desde novembro também diminui a oferta de dólares disponíveis para importação, de leite a carros. O petróleo bruto é responsável por 95% das exportações da Venezuela.

    Enquanto a crise econômica do país se aprofunda, o governo venezuelano intensifica os ataques a oponentes locais e aos Estados Unidos, que, segundo afirma, estariam tentando semear instabilidade e preparando um golpe de Estado.

    Mas muitos venezuelanos responsabilizam Maduro. Pesquisas recentes dizem que o presidente tem um índice de aprovação de 22%, o menor desde o início da revolução socialista há 16 anos por Hugo Chavez.

    Na sexta-feira (6), uma delegação de ministros das relações exteriores sul-americanos anunciou que a região ajudará a Venezuela a resolver as carências.

    Mas muitos na oposição venezuelana expressaram desagrado pelo bloco de 12 nações da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) não ter tomado uma posição mais dura contra o governo em meio ao que eles dizem ser uma crise humanitária iminente.
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2...escassez.shtml

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,002

    Aqui não há filas, há uma "direita de *****", diz líder do MST na Venezuela

    João Pedro Stédile parabenizou "a festa de alimentação" na Venezuela, "que provava que tudo era mentira".

    09/03/2015 09h27 Na Venezuela não há filas nos supermercados, há uma "direita de *****", disse o líder do MST, João Pedro Stédile, em pronunciamento à TV do país ao lado do presidente Nicolás Maduro.

    A declaração de Stédile foi feita durante a inauguração de um supermercado, onde estavam reunidas autoridades, entre elas o próprio Maduro. No rápido pronunciamento, ele parabenizou "a festa de alimentação" na Venezuela, "que provava que tudo era mentira". "Aqui não há filas. Aqui há uma direita sem vergonha, uma direita de *****, que algum dia o povo colocará em seu verdadeiro lugar."

    Veja vídeo
    Depois, dirigindo-se a Maduro, disse que não entendia porque a direita venezuelana não fazia como a de Cuba, viajava para Miami, "e que nos deixem em paz, para trabalharmos, estudarmos e construirmos uma pátria livre e socialista".
    Após a fala do líder do MST, Maduro disse: "Como podem ver, João Pedro Stédile tem uma voz e uma língua picantes".
    ABASTECIMENTO
    A Venezuela atualmente enfrenta uma séria crise de desabastecimento, e faltam nos supermercados artigos como leite, carne e açúcar, além de material de higiene pessoal e remédios.
    No domingo (8), o governo anunciou que irá instalar cerca de 20 mil leitores de impressões digitais em supermercados em todo o país para tentar acabar com as estocagens e com as compras por pânico da população.
    Na sexta (6), a Unasul disse estar disposta a ajudar o país com a distribuição de produtos básicos.
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2...enezuela.shtml

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,608
    Achei meio bizarro esses leitores nos supermercados, que situação complicada essa heim.
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,002
    Citação Postado originalmente por chuvadenovembro Ver Post
    Achei meio bizarro esses leitores nos supermercados, que situação complicada essa heim.
    O sonho do Facebook se torna realidade. Na Venezuela

    Fico imaginando como será a operacionalização e a integração entre a população fichada, produtos comprados, estabelecimentos comerciais. Devem estar contratando a Oracle

    [Em Cuba que os pariu a tecnologia continua a mesma dos anos 50. Cada cliente tem uma caderneta e só pode obter alimentos em uma determinada vendinha estatal, que atende os x consumidores cadastrados naquele ponto. Por exemplo, pede 200g de arroz, a quantidade é anotada na caderneta; atingiu o limite, game over]

    Por muito menos, o ex-guru do Obama "receitava" uma confusão dos diabos.
    Última edição por 5ms; 10-03-2015 às 17:08.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •