Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 23

Tópico: O ronco das ruas

  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995

    O ronco das ruas


    Copacabana 11:30

    "Será que também vai render R$ 30 para um imigrante da Guiné, que nem fala português, vestir uma camiseta, fazer figuração e inflar os números (como mostrou o Globo ontem, nas reportagens sobre as manifestações da CUT na sexta)?"

    ELIANE CANTANHÊDE
    15 Março 2015 | 02h 02

    Nada mais incorreto do que chamar os atos de sexta-feira de "protestos". Só se foram protestos contra o protesto real marcado para hoje, este sim contra alguma coisa. Aliás, contra muitas coisas, a começar do governo Dilma Rousseff.

    As manifestações de sexta, financiadas pela CUT, coloridas pelas camisetas vermelhas e apoiadas por PT e PC do B, foram a favor do governo, de Dilma, da reforma política e do que resta da Petrobrás. Se foram contra alguma coisa, foram preventivamente contra o verdadeiro protesto, neste domingo.

    Governo e partidos, de situação e de oposição, parecem um tanto atarantados diante das manifestações de hoje. Não conseguem prever que dimensões terão, quão diversificado será o público, qual o efeito disso tudo e qual o impacto sobre quem fica em casa, assistindo pela TV e comendo pipoca.

    O tucano Aécio Neves, que acaba de sair de uma eleição com quase metade dos votos do País, nem consegue dizer, ao certo, se torcerá ao longe ou dará uma passadinha. Talvez sim, talvez não. Depende do quê? Da própria manifestação.

    Não é o PSDB que comanda a manifestação, é a manifestação que está comandando os passos do PSDB, do PPS, do DEM... Eles apoiam a ida às ruas, mas estão a reboque delas.

    Ao contrário do movimento de sexta-feira, que tem origem e objetivos claros, o de hoje nasceu difusamente nas redes sociais, ganhou envergadura tal o tamanho das crises (política, econômica, ética) e tem a organização e o financiamento dividido com a Força Sindical. Tende a atrair de jovens a velhos, de profissionais liberais a assalariados de baixa renda, de centro esquerda à direita mais reacionária. É o movimento do "não" ao que está aí.

    Será que também vai render R$ 30 para um imigrante da Guiné, que nem fala português, vestir uma camiseta, fazer figuração e inflar os números (como mostrou o Globo ontem, nas reportagens sobre as manifestações da CUT na sexta)?

    Entre tantas dúvidas quanto a este domingo, sobressaem-se duas. A primeira é sobre o tamanho da coisa. Será menor, tão grande ou maior do que a de sexta? A segunda é sobre o risco de provocações. Se tudo transcorreu na santa paz em 23 Estados e no DF na sexta, por que não transcorreria hoje?

    Porque sempre pode haver black blocs, encapuzados, quebra-quebra. Que desde já fique todo mundo sabendo que, se isso acontecer, não terá sido por acaso nem genuinamente. A isso se chama de infiltração e provocação.

    Esse início de polarização entre prós e contra o governo - que chegou às raias da insanidade na Venezuela, mas poucas vezes se viu no Brasil - ocorre numa conjuntura muito desfavorável. A presidente da República não pode mais pisar em São Paulo, para evitar vaias, e tem dificuldades para abrir a boca, para não sofrer panelaços.

    Com o Executivo atolado num mar de indicadores econômicos negativos (o pior em dez anos, o pior em 15 anos, o pior da história...), o Legislativo patinando na Lava Jato e endeusando Eduardo Cunha, mais o Judiciário escorregando ao destacar o ex-advogado do PT como juiz do PT, o que se tem é irritação.

    É a irritação que leva as pessoas às ruas hoje. E foi a irritação com essa irritação que levou os militantes às ruas na sexta, para apoiar o governo - ou, mais apropriadamente, o PT no poder.

    Registre-se que tudo começou com a convocação para o impeachment - a ponto de a própria presidente, em mais um erro político crasso, ter falado publicamente sobre a hipótese. Entretanto, hoje, no dia D, na hora H, o foco parece bem mais diluído.

    De qualquer forma, este domingo, 15 de março, abre uma nova etapa no dinâmico e sempre surpreendente processo político brasileiro. Dê no que dê, a luta continua. E dos dois lados. Lula já convocou o "exército do MST". Fernando Henrique reagiu: se é meio a meio na Venezuela, Lula teria 20% no Brasil. A conferir...
    http://politica.estadao.com.br/notic...s-imp-,1650979

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    Lula estava certo. O protesto é apenas em SP, paulistas que querem um 3o turno. Em outros lugares, nem uma meia-duzia iria sair de casa para protestar. Errou por apenas 30, na Capadocia, Turquia.



    BTW no meu bairro paulistano, cornetas e buzinaços nas ruas estão azucrinando desde cedo, em carreatas mais animadas do que em dias de jogos da seleção, antes das partidas Contudo, registro a ausência dos haitianos que tanto animaram as ruas das zonas eleitorais nos dias de eleição, agitando bandeiras vermelhas e distribuindo santinhos petralhas.
    Última edição por 5ms; 15-03-2015 às 15:40.

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995

    Dilma se reúne com ministro da Justiça para discutir protestos







    Na avaliação inicial do Planalto, manifestações deste domingo são representativas e presidente deve lançar pacote com medidas anticorrupção



    VERA ROSA - O Estado de S. Paulo

    15 Março 2015 | 13h 25

    Brasília - A presidente Dilma Rousseff está reunida com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo para avaliar os protestos em andamento neste domingo, 15, pelo País. As primeiras leituras do Palácio do Planalto são de que as manifestações foram representativas, mas mais pacíficas que as realizados em junho de 2013. O governo comemorou a ausência de black blocs nos protestos até este momento. "Foi uma evolução em relação ao que houve em 2013", disse ao Estado um auxiliar da presidente.

    Durante as reuniões previstas para ocorrer ao longo do dia, o governo deve discutir o lançamento de um pacote de medidas anticorrupção, que será enviado ao Congresso Nacional nos próximos dias. Entre as medidas previstas estão a criminalização do caixa dois, a que permite o confisco de bens adquiridos de forma ilícita por agentes públicos, agilizar o julgamento de ações de desvios de recursos públicos e acelerar investigações e processos movidos contra autoridades com foro privilegiado.

    Em 1.º de janeiro, durante seu discurso de posse, Dilma abordou o combate a corrupção. "A luta que vimos empreendendo contra a corrupção e principalmente contra a impunidade ganhará ainda mais força com o pacote de medidas com o qual me comprometi durante a campanha e me comprometo a submeter à apreciação do Congresso Nacional ainda neste primeiro semestre", disse a presidente, na época.

    Os protestos marcados para este domingo contra o governo reúnem manifestantes em diversos Estados e no Distrito Federal. Nas ruas há gritos de combate à corrupção, de "Fora PT", pedidos de reforma política e de impeachment de Dilma.
    http://politica.estadao.com.br/notic...testos,1651208

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    iG Último Segundo ‏@ultimosegundo 47 seconds ago
    Segundo a @PMESP, há 240 mil pessoas na manifestação da avenida Paulista, em #SP http://bit.ly/protestos15Mar

    POLÍCIA MILITAR - SP ‏@PMESP 3 minutes ago Atualizando, (14:40): 240.000 pessoas na Paulista.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    POLÍCIA MILITAR - SP @PMESP · 2 minutes ago Segundo informações do Metro, a cada 2 minutos chegam 4.000 pessoas para a manifestação. Essa é uma das informações que agregamos no cálculo


    POLÍCIA MILITAR - SP @PMESP · 28 minutes ago Atualizando, às 15:05, 580.000 manifestantes em São Paulo.


    "SP: Buzinaço nas marginais. Pessoas com lágrimas nos olhos cantando o hino nacional no metrô"
    http://aovivo.folha.uol.com.br/2015/...9-aovivo.shtml

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    POLÍCIA MILITAR - SP @PMESP · 8 minutes ago Estação de Metro Trainon foi fechada por excesso de usuários.

    PS: A nossa reporter 5ms já está próxima da Paulista. Diz que o deslocamento a pé de milhares de pessoas rumo à Paulista é impressionante.
    Última edição por 5ms; 15-03-2015 às 17:57.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    POLÍCIA MILITAR - SP @PMESP · 12 minutes ago Às 15:40, são 1.000.000 de manifestantes na Paulista e adjacências.

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995

    Caminhoneiros ameaçam entrar na marra na Paulista



    Dezenas de viaturas da PM nos acessos ao protesto

  9. #9
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995

    Smile Temporal - Deus é brasileiro e petista


    Guerra de guarda ... chuvas




    MASP

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,995
    No momento, onde moro, uma onda súbita, intensa, persistente, manifestação de buzinas, panelaço, cornetas, gritos, apartamentos pisando luzes, fogos de artificio. Impressionante, algo que jamais tinha visto, incomparavelmente mais forte e amplo do que o protesto que ocorreu durante o discurso da Dilma no Dia da Mulher. As pessoas estão muito mais p do que se imagina.

    Pense na comemoração explosiva quando a seleção do Brasil marca um gol. Agora imagine 30 minutos seguidos. É o que está rolando aqui e não diminuiu ainda.

    Impressionante.
    Última edição por 5ms; 15-03-2015 às 21:09.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •