Resultados 1 a 7 de 7
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,983

    OVH Roubaix: 50 MW

    OVH NEWS Abril 2015

    Uma grande parte dos 200 000 servidores alojados pela OVH estão hoje alojados em Roubaix, dentro de 6 datacenters alimentados por linhas elétricas com uma potência acumulada de 30 MW. Para poder aumentar ainda mais a capacidade de alojamento dos centros de dados de Roubaix, a ERDF realiza a implementação de 2 novas linhas suplementares de 20000 volts, o que dará uma capacidade total do site de 50 MW. Um projeto impressionante que necessita de obras de construção sob o canal fluvial de Roubaix.

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,983

    Enquanto isso ...




    "O Ministério de Minas e Energia confirma que o governo federal está estudando a proposta de redução das tarifas de energia elétrica para a indústria. Nesse caso, a diferença seria repassada para a conta de luz das famílias."


    http://economia.estadao.com.br/blogs...xia-tarifaria/
    Última edição por 5ms; 28-04-2015 às 18:36.

  3. #3
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    "O Ministério de Minas e Energia confirma que o governo federal está estudando a proposta de redução das tarifas de energia elétrica para a indústria. Nesse caso, a diferença seria repassada para a conta de luz das famílias."
    como é que é????
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,983
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    como é que é????
    A principio parece ser apenas um subsidio do tipo socialização dos prejuizos e privatização dos lucros, mas se você pensar bem a jogada é mais ampla porque redistribui o recolhimento de ICMS sobre consumo de energia. O consumidor residencial paga pela ineficiência do governo e da indústra e ainda aumenta a arrecadação de impostos de estados não industrializados.

    Dilma não aprendeu nada, Dilma não esqueceu nada.

  5. #5
    Web Hosting Master
    Data de Ingresso
    Apr 2012
    Posts
    667
    o icms aqui já é 29%... fritas acompanha?

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,983
    Citação Postado originalmente por inter Ver Post
    o icms aqui já é 29%... fritas acompanha?
    Pois é, porcentagem. Aumentando o valor da tarifa, aumenta a arrecadação.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,983

    e tem mais ....

    Com dificuldades de caixa, o governo Dilma Rousseff decidiu reabilitar a ideia de cobrar, na nova etapa do seu programa de privatização, pagamento pelas concessões de serviços públicos ao setor privado –modelo conhecido como outorga onerosa.

    O receituário, usado na gestão Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), era criticado pela presidente.

    A proposta foi formalizada pela equipe do ministro Joaquim Levy (Fazenda) no último sábado (25) e seria uma forma de obter mais recursos para o cumprimento da meta fiscal (receitas menos despesas) e reequilibrar as contas públicas neste ano.

    A outorga onerosa pode incluir os leilões de renovação das concessões de distribuidoras de energia elétrica, de novas ferrovias e portos.

    Para os dois últimos setores, a adoção da outorga está praticamente decidida, mesmo com críticas de integrantes do ministério à proposta.

    Já em relação ao setor de energia, o governo está dividido. Enquanto a Fazenda defende a proposta, o Ministério de Minas e Energia e a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) são contra.

    Um dos motivos é que, nas renovações anteriores, o modelo usado não foi esse, o que pode gerar dúvidas jurídicas. Além disso, a outorga será repassada para as tarifas, o que a Aneel prefere evitar depois do tarifaço do início do ano.

    A Fazenda avalia que o repasse não seria muito elevado para o consumidor final.

    PRIVATISTAS

    O pagamento de outorgas no setor de infraestrutura foi usado principalmente na concessão de geradoras elétricas, portos e ferrovias na década de 1990. O modelo do programa rendeu aos tucanos o apelido de "privatistas" por parte do PT.
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado...erno-fhc.shtml

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •