Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 26
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,992

    HSBC anuncia saida do Brasil

    Serão dispensados 25 mil funcionários das filiais do Brasil e da Turquia. No país, o HSBC operava com 853 agências e 21.479 funcionários.

    O objetivo do banco é concentrar as atenções em operações na China, Índia e México.

    O banco britânico HSBC anunciou nesta terça-feira que vai encerrar as suas atividades no Brasil e na Turquia. A decisão faz parte do plano de reestruturação da instituição financeira, que quer reduzir os seus ativos em 25%, gerando, assim, uma economia de 5 bilhões de dólares e um retorno sobre o patrimônio líquido de mais de 10% até 2017.

    O banco também informou que cortará 50.000 postos de trabalho, sendo a metade deles das filiais do Brasil e da Turquia, e a outra metade de outras agências espalhadas pelo mundo. O objetivo da companhia agora é concentrar as atenções em operações na China, Índia e México.

    No país, o banco mantém 853 agências, com 21.479 funcionários - alguns deles trabalham trabalham no Brasil para outras agências da América Latina. A filial brasileira ainda não informou o total de quantos serão demitidos no país. Entre 2011 e 2014, o banco já havia fechado cerca de 37.000 vagas de trabalho em agências distribuídas pelo mundo.

    Em apresentação aos investidores nesta madrugada, a instituição explicou que a saída do mercado brasileiro ocorre porque, para ser um dos três maiores no país, teria de multiplicar o total de ativos por seis. Outro argumento é que as exportações do Brasil (225 bilhões de dólares) são comparativamente menores que em outros mercados em que a casa seguirá com as portas abertas, como México (398 bilhões de dólares), Emirados Árabes Unidos (373 bilhões de dólares) e Índia (324 bilhões de dólares).

    O redimensionamento do banco, que também atinge outros mercados e áreas de negócios, permitirá à casa estar "alinhada com as maiores zonas econômicas e de comércio do mundo", conforme diz o comunicado divulgado aos investidores em Londres. A saída do mercado brasileiro, porém, não será completa, restringindo-se a uma pequena operação para atender grandes empresas. "Planejamos manter presença no Brasil para atender grandes clientes corporativos com respeito às necessidades internacionais", informa a nota.

    Enquanto arruma as malas no Brasil e Turquia, o HSBC anuncia que pretende "reconstruir a lucratividade no México". Uma das intenções na segunda maior economia latino-americana é aproveitar as oportunidades criadas com o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, o Nafta.

    A principal aposta do HSBC, porém, está na Ásia. "O HSBC planeja desenvolver negócios no delta do Rio das Pérolas, na província de Guangdong (áreas da China) e na região da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático", diz o comunicado. Entre as áreas que serão mais exploradas na região, estão a gestão de ativos e os seguros. Além disso, o banco quer aproveitar as oportunidades criadas pela internacionalização da moeda chinesa.

    Em evento de apresentação do cenário para investidores, o executivo-chefe do banco, Stuart Gulliver, explicou com naturalidade a decisão de sair do país. "Os negócios têm gerado resultado abaixo do esperado no Brasil, Turquia, México e Estados Unidos. O que vamos fazer é vender o Brasil e a Turquia e mudar no México e Estados Unidos", afirmou. Em relação à segunda maior economia da América Latina, o tom foi diferente. "O quadro é diferente no México, onde a economia é aberta e há 11 reformas em curso", disse o executivo que destacou que a participação das exportações no PIB mexicano supera até a da China.
    http://veja.abril.com.br/noticia/eco...-para-empresas
    Última edição por 5ms; 09-06-2015 às 14:09.

  2. #2
    Web Hosting Guru
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Localização
    Redenção-Pará
    Posts
    332
    De uma forma geral os bancos gringos não tem bom desempenho no Brasil.
    Acredito que o único que se salva e o Santander...

  3. #3
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    já imaginaram o dinheiro que será perdido com instalações, materiais e equipamentos?
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,036
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    já imaginaram o dinheiro que será perdido com instalações, materiais e equipamentos?
    Ou com desenvolvimento de software; a plataforma do Bamerindus foi um dos projetos de TI mais extensos de que tenho notícia.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,992
    Citação Postado originalmente por Winger Ver Post
    já imaginaram o dinheiro que será perdido com instalações, materiais e equipamentos?
    e 20 mil desempregados diretos. Imagine os indiretos.

  6. #6
    Web Hosting Guru
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Localização
    Redenção-Pará
    Posts
    332
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    e 20 mil desempregados diretos. Imagine os indiretos.
    Mais demissões do que as fabricas de carros.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Localização
    /sc/rionegrinho
    Posts
    1,036
    Será que o equipamento vai pra leilão?
    Alexandre Silva Hostert

    Veezon
    Gerenciamento de Servidores


    http://veezon.com.br
    http://br.linkedin.com/in/alexandreveezon

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Localização
    Rio de Janeiro - RJ
    Posts
    2,289
    Citação Postado originalmente por AlexandreVeezon Ver Post
    Será que o equipamento vai pra leilão?
    Também já pensei nisso, eles tinham alguns equipamentos novinhos em algumas agências.

  9. #9
    Moderador
    Data de Ingresso
    Oct 2010
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2,679
    Acho difícil que o frontend reduza tanto assim. Serão tantas mil demissões mas depois reabsorções por quem levar o banco. Eles não vão cessar as operações e fechar o banco; vão apenas mudar de mão. Nisso aí só cargos redundantes e a gordurinha é que vão morrer.
    E dependendo nem isso, porque se for por exemplo o Bradesco, este adora outra gordurinha (saudável).

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,992
    Citação Postado originalmente por cresci Ver Post
    Acho difícil que o frontend reduza tanto assim. Serão tantas mil demissões mas depois reabsorções por quem levar o banco. Eles não vão cessar as operações e fechar o banco; vão apenas mudar de mão. Nisso aí só cargos redundantes e a gordurinha é que vão morrer.
    E dependendo nem isso, porque se for por exemplo o Bradesco, este adora outra gordurinha (saudável).
    Postei essa noticia pensando em você.

    A "gordurinha" inclui milhares de pessoas que trabalham nas pequenas e grandes prestadoras de serviços para as 850+ agências: manutenção, conservação, segurança, estacionamento, frota de veiculos, transporte de valores, propaganda, serviços de RH e auditoria independente, creches / acadêmias / cursos conveniados, planos de saude, gráficas, ... Sem esquecer do boteco ao lado ou do vendedor de mariola na porta da agência. Eu acho duvidoso que algum grande banco vá manter a maioria dessas agências ou engordar a folha em dezenas de milhares de empregados. O impacto de demissões na industria automobilistica é enorme, mas a infraestrutura continua lá e sob o mesmo comando. As conexões são mantidas, mesmo em ritmo lento. Uma empresa encerrar atividades o buraco é mais embaixo. Ser adquirida ainda trás o risco do fornecedor não apenas perder o negócio como ver fortalecido um concorrente que trabalha para os novos donos.

    Quanto ao lado pessoal, eu assisti o drama do fechamento do Banco Marka, como já contei aqui. Eu estava na sede do banco, no Rio, quando chegou um batalhão de jornalistas acompanhando a PF, que veio para lacrar as instalações. O Cacciola tentou acalmar os funcionários dizendo que na semana seguinte ninguém ia mais falar do assunto. Mas tinham sido todos despedidos naquele dia e muitos choravam, desesperados com o que seria deles. Tinham um bom salário, carreira, prestigio. De repente, nada.

    PS: Como informa a noticia, o HSBC não disse que o banco está à procura de interessados em comprar a filial brasileira, mas afirma que os funcionários serão demitidos. Não parece ser caso de venda com manutenção dos funcionários.
    Última edição por 5ms; 10-06-2015 às 14:32.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •