Resultados 1 a 10 de 10
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,998

    [EN] Pinocchio Vastly Overestimated Key Video Metric for Two Years

    Ad buying agency Publicis Media was told by Facebook that the earlier counting method likely overestimated average time spent watching videos by between 60% and 80%


    By Suzanne Vranica and
    Jack Marshall
    Sept. 22, 2016

    Big ad buyers and marketers are upset with Facebook Inc. after learning the tech giant vastly overestimated average viewing time for video ads on its platform for two years, according to people familiar with the situation.

    Several weeks ago, Facebook disclosed in a post on its “Advertiser Help Center” that its metric for the average time users spent watching videos was artificially inflated because it was only factoring in video views of more than three seconds. The company said it was introducing a new metric to fix the problem.

    Some ad agency executives who were also informed by Facebook about the change started digging deeper, prompting Facebook to give them a more detailed account, one of the people familiar with the situation said.

    Ad buying agency Publicis Media was told by Facebook that the earlier counting method likely overestimated average time spent watching videos by between 60% and 80%, according to a late August letter Publicis Media sent to clients that was reviewed by The Wall Street Journal.

    A spokeswoman for Publicis Media, a division of Publicis Groupe SA, referred calls to Facebook. Publicis was responsible for purchasing roughly $77 billion in ads on behalf of marketers around the world in 2015, according to estimates from research firm Recma.

    GroupM, the ad buying unit of WPP PLC, also was notified of the discrepancy by Facebook, another person familiar with the matter said.

    “We recently discovered an error in the way we calculate one of our video metrics,” Facebook said in a statement. “This error has been fixed, it did not impact billing, and we have notified our partners both through our product dashboards and via sales and publisher outreach. We also renamed the metric to make it clearer what we measure. This metric is one of many our partners use to assess their video campaigns.”

    The news is an embarrassment for Facebook, which has been touting the rapid growth of video consumption across its platform in recent years.

    Due to the miscalculated data, marketers may have misjudged the performance of video advertising they have purchased from Facebook over the past two years. It also may have impacted their decisions about how much to spend on Facebook video versus other video ad sellers such as Google’s YouTube, Twitter, and even TV networks.

    Media companies and publishers are affected, too, since they’ve been given inaccurate data about the consumption of their video content across the social network. Many use that information to help determine the types of content they post.

    For the past two years Facebook only counted video views of more than three seconds when calculating its “Average Duration of Video Viewed” metric. Video views of under three seconds were not factored in, thereby inflating the average. Facebook’s new metric, “Average Watch Time,” will reflect video views of any duration. That will replace the earlier metric.

    In its note to clients, Publicis said the change was an attempt to obfuscate Facebook’s earlier miscalculations.

    “In an effort to distance themselves from the incorrect metrics, Facebook is deprecating [the old metrics] and introducing ‘new’ metrics in September. Essentially, they’re coming up with new names for what they were meant to measure in the first place,” the memo said.

    The miscounting could also fuel concerns among advertisers and media companies about the so-called “walled gardens” that companies including Facebook and Google are often described as operating. Both companies keep a tight grip on data, and only allow limited third-party tracking firms to plug into their systems.

    Keith Weed, chief marketing officer of Unilever, said in an interview last year, tech companies that don’t let third parties measure their platforms is equivalent to “letting them mark their own homework.”

    The Publicis note said, “This once again illuminates the absolute need to have 3rd party tagging and verification on Facebook’s platform. Two years of reporting inflated performance numbers is unacceptable.”

    —Shalini Ramachandran contributed to this article.

    http://www.wsj.com/articles/facebook...ars-1474586951

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,998
    1. Não se trata de "superstimar" mas de simples operação de somar e dividir

    2. Tem que ser otário para acreditar que o erro "inflou" 60%-80%. Se fosse uma empresa séria, a "obrigação" do FB seria recalcular e retificar cado dado apresentado e garganteado às agências e à imprensa. Como não é séria, fora o Estadão quem acreditaria na "correção"?

    Para entender o "erro": A empresa do Suckerberger computava o alegado tempo total de exibição de videos de propaganda, dividia apenas pelo alegado número de visitantes que "assistiram" por mais de 3 segundos, e divulgava como média do total de visualizações (<3s + >3s).

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,998
    BTW as agência deveriam estar muito satisfeitas com o "sucesso" que obtinham no FB. Exibiam 100 propagandas, apenas 1 sujeito "assistia", e comemoravam os 100%. Já os clientes ...

  4. #4
    Aspirante a Evangelist
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Posts
    352
    "Pinocchio".... o título ficou ótimo, hehhehe.

    Mês passado publicamos um vídeo que foi um "sucesso". Mais de 100 compartilhamentos e 4 mil exibições.
    Mas... pelas estatísticas "confiáveis" do Facebook apenas 12% assistiram até o final, tudo bem que era um vídeo longo de mais de 7 min. Boa parte não passou dos 10 seg...
    Temos que considerar autoplay padrão, só para inflar os números.
    Os cliques para o site então.... melhor nem comentar....

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,998
    Conta conta conta. Please.

    O que aconteceu com os cliques? Qual o resultado final? Sua avaliação?

    Manda o link !

  6. #6
    Aspirante a Evangelist
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Posts
    352
    Desempenho do vídeo nesta publicação

    Minutos de visualização 4.304
    Visualizadores únicos 4.340
    Visualizações do vídeo 4.623
    Visualizações de 10 segundos 2.530
    Video Average Watch Time 0:24
    7:35 Video - 5% Average Percent Watched
    Auto-Played 94%
    Clicked-To-Play 6%

    Público e envolvimento
    Pessoas alcançadas 15.401
    Envolvimento com a publicação 518
    Principal público Homens, 25-34
    Principal localização São Paulo

    Envolvimento com a publicação 518
    393 reações no total — 292 de compartilhamentos
    16 comentários no total — 9 de compartilhamentos
    109 compartilhamentos no total

    ----------------

    2.101 Cliques em publicações
    317 Cliques para reproduzir
    14 Cliques no link --> Para o site.
    1.770 Outros cliques "Ver mais..., etc"

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    14,998
    @Arr

    Obrigado! Valeu mesmo.

    Agora ... desculpe a minha ignorância, mas você pagou pela exibição e cliques? Essas visualizações ocorreram em que periodo de tempo (dias, horas?)? Existem dados/gráficos sobre a distribuição das visualizações no tempo e geografia? "Auto-Played" significa que a pessoa estava assistindo um video e o seu entrou em seguida? Ou iniciou assim que entrou em uma página? (qual?).

    Dos 14 cliques, alguma interação como contato ou venda?

    Ciomo é feita essa contagem "Pessoas alcançadas" ?

  8. #8
    Aspirante a Evangelist
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Posts
    352
    Não era um conteúdo promocional ou ação de vendas, nada do tipo.

    Simplesmente um vídeo de teste de produto com o link para o conteúdo editorial com a avaliação completa no site. Produto de nicho. O vídeo não foi produzido PARA o Facebook.

    Minha avaliação, não só dessa experiência, mas geral:

    É relativamente fácil gerar "Buzz" dentro do Facebook, levar isso para o mundo real é outra história.
    Mais difícil ainda é gerar negócios ou leads qualificados.
    Quanto mais bobo ou besta o conteúdo, mais fácil viralizar. E não precisa ser conteúdo próprio. Conteúdo "roubado" é melhor ainda. Menos trabalho e mais "retorno".

    Os números não mentem, mas quem os edita....

  9. #9
    Aspirante a Evangelist
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Posts
    352
    Foi tudo exibição "orgânica", como dizem. Nada pago. Temos 16 mil seguidores na página. Depois das alterações nos algoritmos de exibição, cada postagem alcança espontaneamente entre 200 e 1000 desses seguidores em média.

    Sobre a postagem das estatísticas.
    Esse alcance de 15 mil é o total de pessoas em que a postagem apareceu em seus feeds. Não quer dizer que viram, mas passou pela rolagem na tela.
    O "auto played" é o início automático do vídeo na própria interface do Facebook. Eu desabilitei no meu perfil pessoal, porque acho terrível e consome banda desnecessária. A maioria das pessoas também deve achar..., mas dá algum trabalho para mudar essa config no Face.
    Última edição por Arr; 23-09-2016 às 17:52.

  10. #10
    Aspirante a Evangelist
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Posts
    352
    O alcance orgânico de uma postagem tem vida curta. Geralmente 1 dia ou questão de poucas horas para "morrer."

    Esse conteúdo que, digamos, viralizou, teve o grosso das visualizações distribuídos por 4 dias antes de morrer. Conforme mais pessoas compartilham, mais o conteúdo tem sobrevida.

    Uma maneira mais fácil de espalhar o seu conteúdo é fazer parcerias com páginas do msmo ramo ou grupos do face com muitos seguidores que compartilhem seu conteúdo. Geralmente páginas de "besteiras" como comentei acima. Já fizemos no passado. O número de visualizações cresce bastante, mas, da mesma forma, o retorno prático é geralmente nulo.
    Última edição por Arr; 23-09-2016 às 17:56.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •