Resultados 1 a 8 de 8
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    17,189

    Dólar fecha em queda; Bolsa ignora protestos e sobe


    "Movimento foi mais de sindicatos, sem grande adesão popular"

    Receio de que a reforma da Previdência não passe no Congresso ainda preocupa investidor, mas avaliação é de que greve geral não teve grande impacto no mercado financeiro

    Silvana Rocha
    28 Abril 2017

    O dólar teve forte oscilação nesta sexta-feira, 28, com investidores demonstrando preocupação quanto à greve geral e ao avanço da reforma da Previdência no Congresso. A moeda, que abriu os negócios cotada a R$ 3,1840, avançou durante a manhã e chegou a marcar R$ 3,2142 (+1,02%) por volta das 11h30. Durante a tarde, porém, virou e fechou em queda de 0,10%, a R$ 3,1787.

    A Bolsa, por outro lado, operou em alta durante todo o dia, reagindo à safra de balanços, com resultados corporativos mais favoráveis, e a alta das commodities. Ao fim dos negócios, fechou em alta de 1,12%, aos 65.403,24 pontos, na máxima do dia.

    O economista-chefe da Guide Investimentos, Ignácio Crespo, disse que um sentimento de cautela foi retomado porque o primeiro vice-líder do governo na Câmara, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), um dos principais defensores da reforma da Previdência no Congresso, admitiu que não tem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência.

    "Precisamos de uns 30 dias para amadurecer o texto com a base", afirmou Perondi ao Broadcast.

    Crespo acrescentou que não se sabe também ainda qual será o impacto da greve geral sobre as votações do Congresso. O economista destacou ainda que o avanço frente o real contraria a queda do Dollar Index e também em relação a moedas emergentes e ligadas a commodities no exterior em meio á alta de preços das matérias-primas, como petróleo e cobre.

    Segundo ele, os dados ruins do mercado de trabalho brasileiro - fechamento de 1,225 milhão de vagas com carteira assinada no período de um ano e novo patamar recorde de 14,2 milhões de pessoas desempregadas no trimestre encerrado em março de 2017 - não afetam os negócios porque já eram esperados.

    A greve geral organizada por centrais sindicais nesta sexta-feira não afetou diretamente as mesas de operação e os mercados domésticos tiveram um dia normal de pregão. O volume de negócios no mercado de câmbio foi forte, até mesmo em função da definição da taxa Ptax de fim de mês. Já nos juros e na Bolsa o giro ficou um pouco abaixo do normal, mas participantes citam que isso não se deve à greve, e sim ao feriado prolongado do Dia do Trabalho, que desestimula os players a assumirem grandes posições.

    Muitos operadores relataram que não tiveram nenhum problema para chegar nos escritórios na capital paulista, até porque o trânsito fluiu bem, mesmo com a paralisação nos sistemas de ônibus, metrô e trem. "Só não foi trabalhar hoje quem não queria sair de casa mesmo", comenta um operador, lembrando que a Linha 4 - Amarela do Metrô, que atende a zona sudoeste, funcionou normalmente. "A greve esteve no radar dos investidores, mas não teve nenhum impacto significativo", diz Cleber Alessie, da H.Commcor.

    Manifestantes chegaram a promover até 20 protestos simultâneos pela manhã, fechando rodovias e avenidas importantes, mas essas ações foram rapidamente dispersadas pelas forças de segurança. Além disso, muitas empresas organizaram esquemas de contingência, com parte dos funcionários não essenciais trabalhando de casa.

    "Alguns funcionários trabalharam remotamente e quem usa transporte público veio trabalhar de táxi. A greve não interferiu no ritmo de trabalho", afirma o estrategista da Coinvalores, Paulo Nepomuceno. Ele disse que, pelo fato de hoje ser o último dia para a entrega da declaração do Imposto de Renda, houve um aumento da consulta de clientes, mas o atendimento desta demanda também não foi afetado pela paralisação. O economista-chefe da ModalMais, Álvaro Bandeira, afirma que o movimento foi mais de sindicatos, sem grande adesão popular.

    http://economia.estadao.com.br/notic...ia,70001756441

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    17,189

    População desempregada atinge recorde de 14,2 milhões

    Greve geral teve mais tentativas de obstruir transporte que manifestações contra mudanças trabalhista e previdenciária

    Daniela Amorim
    28 Abril 2017

    A taxa de desocupação no Brasil ficou em 13,7% no trimestre encerrado em março de 2017, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a população desempregada atingiu o recorde de 14,2 milhões de pessoas.

    O resultado ficou igual à mediana (13,70%) e, portanto, dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 13,20% e 14,10%.

    Em igual período de 2016, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 10,9%. No trimestre encerrado em fevereiro de 2017, o resultado ficou em 13,2%.

    A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.110,00 no trimestre até março. O resultado ficou estável em relação ao mesmo período do ano anterior.

    A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 182,9 bilhões no trimestre até março, também estável ante igual período do ano anterior.

    Desde janeiro de 2014, o IBGE passou a divulgar a taxa de desocupação em bases trimestrais para todo o território nacional. A pesquisa substituiu a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrangia apenas as seis principais regiões metropolitanas, e também a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anual, que produzia informações referentes somente ao mês de setembro de cada ano.

    http://economia.estadao.com.br/notic...es,70001755882

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,151
    Acho que a Bolsa computou a baixa adesão à grave na conta dos ativos lá negociados subirem.

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Nov 2010
    Posts
    1,667
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Acho que a Bolsa computou a baixa adesão à grave na conta dos ativos lá negociados subirem.
    No dia anterior teve uma forte queda de alguns papeis, alguns sem nenhum fundamento (não sei se era por influencia da greve), quem comprou teve um ótimo trade ontem
    oGigante.com*• Revenda de Hospedagem Cloud Linux + WHMCS Grátis
    VWhost.com.br • Revenda de Hospedagem Linux Cpanel + CloudFlare
    Zocka.com.br • Hospedagem de Sites Cpanel + Construtor de Sites

  5. #5
    Quero ser Guru
    Data de Ingresso
    Jan 2015
    Posts
    77
    Como ficam suas apostas para o dólar agora?

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    17,189
    A minha aposta é que não vai acontecer nada.

    Nãi vai haver fuga de capitais, disparo da cotação, nada.

    Os estrangeiros "ingenuos" institucionais não podem aplicar faz tempo. Quem pretende remeter para o exterior obviamente quer o real hipervalorizado e sabia onde se meteu. De fato, a maioria está nisso. Ou alguém acha que a indústria automobilistica, farmaceutica, eletroeletrônica, telecomunicações, transportes em geral, educação, bancos e seguradoras, agronegócios, enfim, todo mundo, não pagou uma Medida Provisória e outras ajudinhas? Planos bilionários como FIES que geram fortunas para bancos e empresas de ensino não teve pedágios? Ou o programa de fornecimento gratuito de medicamentos beneficiando fabricantes, redes de farmácias, foi por amor ao povo? "Governo democrático" tem sido venda de privilégios para quem pagar. Quem pagou não vai largar o osso, abandonar as vantagens que comprou, e não quer o investimento/rendimento desvalorizado em moeda estrangeira. Orquestrações sempre serão aproveitadas pela midia, por politicos, e pelo mercado financeiro, no Brasil três nanicos manipulados pelos amigos dos amigos.
    Última edição por 5ms; 18-05-2017 às 15:27.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,151
    Citação Postado originalmente por Abadan Ver Post
    Como ficam suas apostas para o dólar agora?
    Volatilidade por alguns dias, volta ao patamar anterior depois.
    Independente de ser Temer ou Maia na presidência.

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    17,189
    "Temer decidiu renunciar"
    http://noblat.oglobo.globo.com/meus-...renunciar.html

    Confirmada a noticia, vai depender da manutenção ou não da equipe econômica, em especial mudanças no Banco Central.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •