Resultados 1 a 7 de 7
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573

    Delegado que investigava acidente de Teori é assassinado em "casa de encontros"

    Rodrigo Bertolucci e Julia Cople
    31/05/2017 11:56

    Dois delegados da Polícia Federal do Rio morreram em Florianópolis, Santa Catarina, na madrugada desta quarta-feira. Elias Escobar, de 60 anos, e Adriano Antônio Soares, de 46, estavam na cidade para um curso da instituição. De acordo com a PF, um desentendimento entre os policiais e o empresário Nilton César Souza Júnior, de 36 anos, deu início a uma troca de tiros, e os dois morreram baleados. Júnior está internado na UTI de um hospital da região.

    Adriano Antonio Soares era delegado-chefe da Polícia Federal em Angra dos Reis desde 2009. Em janeiro, ele abriu o inquérito sobre o acidente aéreo que causou a morte do ministro Teori Zavascki, então relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, Soares decretou o sigilo da apuração.

    ...

    — Estamos ouvindo testemunhas para entender as circunstâncias. Houve um desentendimento entre os três, um empresário da cidade foi hospitalizado. Eles não se conheciam. Estavam em uma casa de encontro e a discussão descambou para confronto — explicou o delegado Ênio de Oliveira Matos, titular da Divisão de Homicídios de Florianópolis.

    ...

    https://oglobo.globo.com/brasil/dele...polis-21416932

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573
    Caroline Borges
    31/05/2017- 13h38min

    Dois delegados federais morreram e uma pessoa ficou ferida na madrugada desta quarta-feira em Florianópolis. De acordo com informações da Polícia Federal, Elias Escobar, 60 anos, e Adriano Antônio Soares, 47, estavam dentro de uma casa noturna no bairro Estreito, área continental da cidade, quando houve um desentendimento e os tiros foram disparados.

    Um dos agentes morreu no local e o outro chegou a ser encaminhado ao Hospital Florianópolis, mas não resistiu aos ferimentos. A terceira vítima segue internada. Nilton Cesar Souza Junior, 36 anos, um comerciante da região, foi levado para a unidade por um amigo. O delegado que morreu no hospital foi conduzido para o hospital por um taxista.

    Segundo a PM, a briga começou dentro da casa e os tiroteios ocorreram no corredor do terreno que dá acesso ao clube. No entanto, confusão terminou apenas no hospital. O comerciante, mesmo ferido, ainda teria dado um tiro contra o táxi onde estava o delegado que morreu instantes depois. Este disparo, no entanto, não atingiu o policial.

    De acordo com o boletim de ocorrência, feito por um segurança da casa, o local também era utilizado para prostituição. O imóvel de dois pavimentos abriga ao menos cinco quartos no andar de cima. Neste manhã, nenhum funcionário foi encontrado para falar.

    A Polícia Federal (PF) informou que os dois delegados mortos atuam na cidade de Rio de Janeiro. Eles participavam de um curso da corporação em Florianópolis desde o início da semana passada. A organização do evento agora estuda suspender as atividades nesta manhã.

    De acordo com o Delegado que assumiu a investigação, Ênio Mattos, ainda não se sabe o que teria provocado a briga e a testemunhas ainda estariam sendo ouvidas.

    — Foi um desentendimento entre o homem que era um civil e dois policiais. Só isso que eu sei até agora — disse.

    Os tiros disparados contra os policiais teriam sido de uma pistola 380. O local tem sistema interno de câmeras, mas elas não estariam funcionando no momento, por isso, a polícia procura imagens de estabelecimentos vizinhos.

    O Instituto Geral de Perícias (IGP) isolou a área e recolheu o corpo de uma das vítimas. O diretor da Polícia Civil da Grande Florianópolis, Verdi Furlanetto também acompanha o caso e informou que outros dois suspeitos do crime estão sendo procurados.

    http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias...s-9804532.html

  3. #3
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573

    Desentendimento banal teria motivado assassinatos


    A entrada apertada da casa noturna

    Diogo Vargas
    31/05/2017

    A informação é de policiais civis e federais ouvidos pelo DC. Segundo eles, o homem que atirou e matou os delegados Adriano Antonio Soares, 47 anos, e Elias Escobar, 60, dentro da casa seria Nilton Cesar Junior, dono de um cachorro-quente no mesmo bairro, que também ficou ferido e está hospitalizado. O motivo da briga ainda não foi esclarecido, de acordo com os policiais.

    Os delegados federais estavam em restaurante no sul da Ilha de Santa Catarina antes de pegarem um táxi que os levou à casa no Estreito.

    — Foi tudo muito rápido. Foram tiros de curtíssima distância perto da porta — contou um policial, que preferiu não se identificar.

    Os tiros disparados contra os policiais teriam sido de uma pistola 380. A entrada apertada da casa noturna é comparada a um funil, o que pode ter dificultado a saída dos policiais. O local tem sistema interno de câmeras, mas elas não estariam funcionando no momento, por isso, a polícia procura imagens de estabelecimentos vizinhos.

    http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias...s-9804663.html

  4. #4
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573
    Casa noturna, clube, empresario.

    "Foi um desentendimento entre o homem que era um civil e dois policiais. Só isso que eu sei até agora."

    O local tem sistema interno de câmeras, mas elas não estariam funcionando no momento.

  5. #5
    Louco pelo WHT Brasil
    Data de Ingresso
    Jan 2015
    Posts
    115
    Delegado morto em SC não investigava a morte de Zavascki, diz PF

    por Redação — publicado 31/05/2017 11h32, última modificação 31/05/2017 11h37
    Em nota, a Polícia Federal nega que Adriano Antônio Soares ainda estivesse apurando a morte do ex-ministro do STF


    Nelson Jr./SCO/STF
    Teori Zavascki
    Zavascki: morte envolta em controvérsia

    A Polícia Federal divulgou na manhã desta quarta-feira 31 uma nota oficial na qual afirma que o delegado Adriano Antônio Soares, assassinado em Florianópolis na terça-feira 30 em circunstâncias não esclarecidas, não era o responsável pelas investigações da morte do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki. Notícias veiculadas nesta quarta dão conta de que Soares investigava a morte do ministro.

    De acordo com a PF, a morte de Adriano Antônio Soares e de outro delegado "decorreu de uma troca de tiros em um estabelecimento na capital catarinense." O caso ainda está sendo investigado.

    Soares trabalhava na delegacia de Angra dos Reis (RJ) e foi responsável pela abertura do inquérito, uma vez que o município fluminense foi o local da morte do ex-ministro, em acidente aéreo. Depois, o caso foi para Brasília. "A PF esclarece que o inquérito que apura o caso encontra-se em Brasília/DF, presidido por outro delegado, e apenas foi registrado em Angra dos Reis, local do fato", diz a PF.

    Quando morreu, em janeiro deste ano, Zavascki era relator da Operação Lava Jato no Supremo e se preparava para homologar as delações premiadas de executivos e ex-executivos da Odebrecht. Provocada por um acidente aéreo, a morte de Zavascki gerou inúmeras teorias da conspiração, algumas girando em torno de ameaças sofridas por ele e de um áudio flagrado nas investigações da Lava Jato. Até hoje nenhuma dessas teorias, no entanto, foram comprovadas.
    https://www.cartacapital.com.br/blog...avascki-diz-pf

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573
    Feito o esclarecimento pela Carta Capital, a manchete passa a ser:

    Carne fraca: Delegados da PF são fuzilados por empresário ligado à JBS

    O comentário que ouvi hoje à tarde é que o assassino é instrutor e campeão mundial de tiro à queima-roupa, treinado pelo serviço secreto de Israel à pedido do Trump.

  7. #7
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573

    Brasil não é para principiantes, diz novo ministro da Justiça

    ‘Experiência na segurança pública foi ter duas tias e eu próprio assaltados’, diz Torquato

    Torquato Jardim diz que as coisas não são ‘preto no branco, sim e não, exceto Fla Flu’

    http://www.valor.com.br/politica/498...tro-da-justica

    https://oglobo.globo.com/brasil/expe...stica-21419808

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •