Resultados 1 a 2 de 2
  1. #1
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573

    JBS vende todos os frigoríficos na Argentina, Paraguai e Uruguai

    JBS vende seus frigoríficos no Mercosul para a concorrente Minerva por US$ 300 milhões.

    06/06/2017 11:00

    A JBS anunciou nesta manhã sua primeira venda de ativos desde que o conteúdo da delação premiada de seus controladores, os irmãos Joesley e Wesley Batista, veio à tona, em 17 de maio. A maior processadora de proteína animal do mundo vendeu por US$ 300 milhões, para a concorrente Minerva, seus frigoríficos de carne bovina no Mercosul.

    Em fato relevante, a JBS comunicou que vendeu a totalidade das ações que detinha nas operações de carne bovina na Argentina, no Paraguai e no Uruguai às empresas Pul Argentina SA, Frigomerc SA e Pulsa SA, todas controladas pela Minerva. Caberá ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) dar o aval final à operação.

    A Minerva afirmou, em comunicado, que as aquisições são “oportunidade estratégica de complementação das operações" industriais e de distribuição do grupo e representam "mais um passo em sua diversificação geográfica na América do Sul”.

    Diante da notícia do negócio, as ações da companhia sobem na Bolsa, com valorização de 3%, para R$ 7,51.

    https://oglobo.globo.com/economia/jb...lhoes-21440990

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    18,573

    Ações da JBS disparam

    Denyse Godoy e Lucas Hirata
    06/06/2017 às 13h30

    A bolsa de valores brasileira tem leve alta, nesta terça-feira, enquanto boas notícias no campo das negociações de ativos corporativos distraem as atenções dos investidores das tensões políticas.

    O Ibovespa avançava 0,34%, para 62.660 pontos, às 13h25.

    A maior alta do índice é da JBS, que anunciou hoje a venda das suas unidades de carne bovina na Argentina, no Uruguai e no Paraguai para a Minerva. Há pouco, as ações da JBS disparavam 7,13%, para R$ 7,81, enquanto as da Minerva ganhavam 5,24%, a R$ 11,85.

    A BR Malls também sobe depois de reportagem do jornal Valor afirmar que a empresa contratou o Itaú BBA para assessorá-la em um plano de fusão com a Aliansce. A BR Malls subia 1,10%, para R$ 11,95, enquanto a Aliansce avançava 6,15%, para R$ 14,88.

    Entre as quedas, destacam-se as empresas cuja receita é atrelada ao dólar, por causa da queda da moeda americana, que alguns minutos atrás registrava desvalorização de 0,09%, a R$ 3,2845. Na maior baixa do Índice Bovespa, a Suzano perdia 1%, a R$ 15,79; a Fibria recuava 1,29%, a R$ 38,32.

    Por volta das 13h25, o dólar comercial caía 0,07%, a R$ 3,2860, tendo oscilado entre a máxima de R$ 3,3020 e a mínima de R$ 3,2725. Com isso, a moeda seguiu próxima dos maiores patamares em duas semanas.

    O contrato futuro para julho, por sua vez, recua 0,50 %, a R$ 3,3015.

    http://www.valor.com.br/financas/499...tem-leve-baixa

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •