São Paulo – Uma variante do trojan Linux/Tsunami foi adaptada para atacar dispositivos Apple com sistema operacional Mac OS.

A variante, identificada como “OSX/Tsunami.A”, vem do malware primeiramente criado em 2002 para sistemas Linux.

A empresa de segurança ESET, que identificou a nova versão do malware, informou que este código malicioso transforma a máquina em uma botnet (rede zumbi), que pode ser utilizada em ataques de negação de serviço (DDoS).

O malware Tsunami trabalha com uma listagem de servidores IRC e outros canais para se conectar. Ao ser acionado, as máquinas infectadas podem solicitar ataques em massa às páginas da web via DDoS, que sobrecarregam os servidores e tiram o site do ar.

Segundo a ESET, o trojan também libera portas na máquina para que o criminoso a possa utilizar para instalar outro malware, além de atualizar o código do Tsunami e controlar sua ação remotamente. Além disso, o malware também consegue se replicar, permitindo que seja executado cada vez que a máquina for reiniciada.

“De acordo com as nossas pesquisas, provavelmente trata-se de um código malicioso experimental que se encontra em processo de avaliação por parte dos desenvolvedores”, afirma Camillo Di Jorge, country manager da ESET no Brasil.

fonte: Malware transforma sistema Mac OS em botnet - Segurana - Not