São Paulo - A operadora Vivo, controlada pelo grupo Telefônica, anunciou hoje que concluiu o upgrade de sua rede 3G para o 3G no padrão HSPA+ na capital paulista.

A tecnologia HSPA+ é mais bem projetada para o tráfego de dados e, na prática, permite aos usuários com dispositivos que suportem esse formato navegar a velocidades até três vezes superiores ao 3G convencional.

De acordo com a entidade que regula a padronização de redes móveis, o 3G HSPA+ pode atingir velocidades de até 21 Mbps, frente até 7 Mbps do 3G comum. Por esse motivo, alguns especialistas chamam o HSPA+ de 3,5G ou até mesmo 4G.

Numa rede comercial, no entanto, estas velocidades costumam ser bem inferiores que seu limite potencial, registrado em testes com condições ideais, como ausência de interferências e poucos usuários compartilhando o link oferecido.

Durante o anúncio da rede HSPA+, a Vivo realizou um teste de navegação para jornalistas. A INFO testemunhou que a velocidade de download foi de 6 Mbps e de upload 900 Kbps. A operadora diz que a velocidade média será de 3 Mbps.

De acordo com a Vivo, a rede mais veloz estreia apenas na capital paulista, mas deverá ser gradualmente expandida para todo o país. A opção pela cidade de São Paulo deve-se ao fato desta região concentrar a maior demanda por este tipo de serviço e maior número de usuários com alto poder aquisitivo.

A atualização da rede envolve upgrade nos softwares que gerenciam o tráfego de dados e tem adaptações nas antenas que captam e distribuem o sinal de telefonia.

Para navegar na rede HSPA+, os clientes Vivo poderão aderir a um pacote de dados mensal no valor de R$ 199,90 por mês. Clientes que já possuem contrato da banda larga fixa da Telefônica, o Speedy, poderão assinar a banda larga móvel por R$ 99,50.

Como já acontece com o 3G convencional, haverá uma franquia limite de consumo de dados. Usuário pessoas físicas poderão consumir tráfego de até 10 Gbps por mês, número que será reduzido para 8 Gbps no caso de contas corporativas.

A Vivo também anunciou planos para venda subsidiada do tablet Galaxy Tab, do smartphone Galaxy SII e de modem da ZTE. Todos estes dispositivos suportam redes 3G HSPA+.

O padrão HSPA+ é o mais avançado possível no momento, uma vez que a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) não definiu as regras para exploração do 4G, seja no padrão LTE ou WiMAX.

fonte: Vivo anuncia rede 3G HSPA+ em So Paulo - TI - Not