Página 1 de 4 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 32
  1. #1
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106

    Exclamation Oi quer anular regra que impõe garantia de qualidade da Internet

    A Oi pediu à Anatel a anulação das normas que fixam parâmetros para a oferta de acesso à Internet. Na prática, a operadora tenta eliminar exigências como a garantia de que pelo menos 20% da velocidade contratada seja entregue. Os brasileiros têm 15 dias, a contar desta quinta-feira, 12/1, para opinarem junto à agência reguladora.

    O objetivo da Oi é eliminar, ao todo, 25 artigos dos regulamentos de qualidade dos serviços de comunicação multimídia e móvel pessoal. Além dos indicadores de reação dos assinantes – ou seja, a percepção sobre o serviço – quer a retirada de todos os dispositivos que tratam dos parâmetros relacionados à Internet.

    São os que definem percentuais para latência, variação de latência (jitter), perda de pacotes e disponibilidade, além das velocidades instantânea e média: ou seja, aquela obrigação de entregar ocasionalmente 20% da velocidade contratada e, em média, 60% dela.

    No mais, a Oi inclui entre as anulações até mesmo os critérios de qualidade do serviço de voz no celular, e de mensagens (SMS), bem como o prazo de 10 dias para que um pedido de instalação feito por um cliente seja atendido pela operadora.

    O pedido da Oi foi apresentado à Superintendência de Serviços Privados (SPV) da Anatel, mas o tema deve chegar ao Conselho Diretor, uma vez que o colegiado deve deliberar sobre modificações em textos por ele aprovados. A fase de “consulta”, porém, é ainda na SPV.

    Por isso, as manifestações devem ser dirigidas à superintendência, sendo que, pelo que foi publicado no Diário Oficial da União, os documentos terão que ser protocolados na sede da agência, em Brasília, ou nos escritórios regionais nas capitais dos estados.

    fonte: Convergncia Digital - Internet - Oi quer anular regra que impe garantia de qualidade da Internet
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  2. #2
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,038
    Enquanto uns tentam crescer, outros tentam quebrar a régua.

  3. #3
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Enquanto uns tentam crescer, outros tentam quebrar a régua.
    eu ainda estou processando a informação por achar ela prá lá de absurda...

    ...tudo que ainda tenho da Oi é um velox que assim que puder vou trocar por qualquer outra coisa, é o mínimo que posso fazer depois desta demonstração de total desrespeito pelo cliente.
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  4. #4
    Web Hosting Master
    Data de Ingresso
    Aug 2011
    Localização
    /home
    Posts
    897
    A OI praticamente chamou seus clientes de palhaços.

  5. #5
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,049
    No mundo todo parece ser irresistivel criticar as operadoras, mas nesse caso suponho que a proposta da Oi seja para atualizar a regulamentação para o cenário provável, o qual estima que no futuro próximo a maior parte do acesso à Internet será via celular. O grande problema é que a infraestrutura para prover esse acesso depende da disponibilidade de faixas de frequencia, não existindo faixas suficientes para atender a demanda prevista. O resultado é que duas situações já são dadas como certas de acontecer rotineiramente em regiões com muito usuários: (1) você não consegue sempre conexão; (2) ao se deslocar a conexão cai quando muda de torre. Entre as "soluções" que tem sido propostas no exterior está avançar na banda destinada às transmissões de TV aberta. Ontem mesmo li o comentário de uma autoridade americana argumentando que "Nova Iorque não precisa de 28 canais de televisão", o que certamente é suportado pelos analistas que alegam que a maior parte dos americanos possui TV à cabo e defendem que faixas alocadas as TVs seriam melhor utilizadas se destinadas à telefonia celular.

    Seja como for, se atualmente numa grande aglomeração você pode não conseguir falar no celular em alguns momentos, imagine o congestionamento que pode acontecer se no futuro todo mundo estiver assistindo Internet TV no celular.
    Última edição por 5ms; 14-01-2012 às 09:37.

  6. #6
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,049
    FCC chairman Julius Genachowski warns of looming wireless spectrum crunch | VentureBeat

    The U.S. needs to address the looming wireless spectrum crunch to allow for continued innovation in broadband wireless, Federal Communications Commission chairman Julius Genachowski said Wednesday at the Consumer Electronics Show.


    One of the ways to do that is to offer so-called incentive auctions that motivate the owners of current wireless spectrum to make them available to those who bid the highest. New York City, Genachowski said, does not need 28 TV stations using valuable spectrum that could be returned for use in wireless applications ...

    Yet the spectrum shortage was one of the reasons that AT&T made its ill-fated bid to acquire T-Mobile, which owns a lot of spectrum, because of the rapid growth of data usage on mobile devices.

    Genachowski said that we need to get incentive auctions done for wireless spectrum and “we need to get it right,” he said. “We’ve led the world in spectrum policy.” He urged Congress to adopt legislation to endorse incentive auctions to make the U.S. more competitive with the rest of the world.The approvals should apply to licensed and unlicensed spectrum.

    At the same time, he said in a conversation with Gary Shapiro, chief executive of the Consumer Electronics Association at the annual Consumer Electronics Show in Las Vegas, that the U.S. should innovate in making wireless spectrum more spectrally efficient by developing new wireless technologies. Without such approval, the country could fall behind.
    Última edição por 5ms; 14-01-2012 às 10:05.

  7. #7
    Super Moderador
    Data de Ingresso
    Sep 2010
    Localização
    Procurando...
    Posts
    4,106
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    No mundo todo parece ser irresistivel criticar as operadoras, mas nesse caso suponho que a proposta da Oi seja para atualizar ...
    concordo, mas neste caso, ou a matéria foi mal feita ou o pedido da oi:

    A Oi pediu à Anatel a anulação das normas
    ...deveriam ter pedido então a alteração ou atualização
    Siga-nos em nosso twitter: @wht_brasil

  8. #8
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Jul 2011
    Posts
    1,038
    Citação Postado originalmente por 5ms Ver Post
    No mundo todo parece ser irresistivel criticar as operadoras, mas nesse caso suponho que a proposta da Oi seja para atualizar a regulamentação para o cenário provável, o qual estima que no futuro próximo a maior parte do acesso à Internet será via celular. O grande problema é que a infraestrutura para prover esse acesso depende da disponibilidade de faixas de frequencia, não existindo faixas suficientes para atender a demanda prevista. O resultado é que duas situações já são dadas como certas de acontecer rotineiramente em regiões com muito usuários: (1) você não consegue sempre conexão; (2) ao se deslocar a conexão cai quando muda de torre. Entre as "soluções" que tem sido propostas no exterior está avançar na banda destinada às transmissões de TV aberta. Ontem mesmo li o comentário de uma autoridade americana argumentando que "Nova Iorque não precisa de 28 canais de televisão", o que certamente é suportado pelos analistas que alegam que a maior parte dos americanos possui TV à cabo e defendem que faixas alocadas as TVs seriam melhor utilizadas se destinadas à telefonia celular.

    Seja como for, se atualmente numa grande aglomeração você pode não conseguir falar no celular em alguns momentos, imagine o congestionamento que pode acontecer se no futuro todo mundo estiver assistindo Internet TV no celular.
    Os regulamentos de qualidade para fixa e móvel são separados, e a Oi está questionando ambos. No caso do móvel ela está questionando se é tecnologicamente factível, mas no fixo ela alega questões econômicas, leia-se: o preço só cobre o serviço que ela consegue entregar, não o que ela promete. A Oi não é obrigada a vender o plano de 1 Mbps, ela pode vender 512 kbps e conseguir entregar sempre esses 512 kbps pelo preço que ela vende hoje o de 1 Mbps; ela só precisa vender o que consegue entregar, não há planos ou velocidades obrigatórias, não há preços tarifados. Só precisa cumprir o que prometer.

    Quanto ao acesso Internet migrar para o celular, eu acho difícil, pois o degrau de capacidade para um mesmo patamar tecnológico entre o mundo fixo e o móvel é muito grande, e cada vez mais estamos migrando para separação apresentação/dados (leia-se Cloud), reforçando a necessidade de conexão rápida. Mais capaz de termos um milhão de Hot-Spots Wi-Fi interligados por fibra do que algo de baixa reutilização de frequências como 3G/4G sendo muito utilizado.

  9. #9
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,049
    Winger, só lendo a proposta que foi submetida para saber. Mas pedir a anulação não deixa de ser uma atualização. :-)

    Lembro que no passado uma das exigências da Anatel era as operadoras manterem um número x de orelhões distantes y metros em uma dada região. As operadoras bem que tentaram em algumas localidades lucrativas (não conseguiram devido ao vandalismo) e não cumpriram em outras. Espero que tenham sido devidamente punidas, multadas, etc, mas hoje em dia teria sentido manter essa exigência? Não consigo lembrar qual foi a última vez que comprei um cartão telefônico, não lembro de nos ultimos tempos ter visto alguém usando um orelhão que tem na porta do prédio (deve estar quebrado rs), e também não lembro de nenhum estabelecimento comercial ou consultório médico com telefone público. Os telegramas estão na mesma rota. Podem ser essenciais em situações formais, mas um SMS é muito mais eficaz e custa menos.

  10. #10
    WHT-BR Top Member
    Data de Ingresso
    Dec 2010
    Posts
    15,049
    Citação Postado originalmente por rubensk Ver Post
    Quanto ao acesso Internet migrar para o celular, eu acho difícil, pois o degrau de capacidade para um mesmo patamar tecnológico entre o mundo fixo e o móvel é muito grande, e cada vez mais estamos migrando para separação apresentação/dados (leia-se Cloud), reforçando a necessidade de conexão rápida. Mais capaz de termos um milhão de Hot-Spots Wi-Fi interligados por fibra do que algo de baixa reutilização de frequências como 3G/4G sendo muito utilizado.
    As projeções são unanimes: o acesso Internet será realizado majoritariamente por celular (3G/4G/999G rs), para o meu desgosto, diga-se. Basta você observar as aplicações mais utilizadas (jogos, videos, redes sociais) que restam poucas dúvidas sobre esse dominio. Cloud é apenas suporte de storage.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •